Papa anuncia adesão da Santa Sé a acordo internacional para proteção da atmosfera

O Papa Francisco anunciou hoje a adesão da Santa Sé a um acordo internacional para a proteção da atmosfera, através da diminuição da emissão de hidrofluorcarbonetos.

“Tenho o prazer de anunciar a intenção da Santa Sé de aderir à Emenda de Kigali. Com este gesto, a Santa Sé deseja continuar a oferecer o seu apoio moral a todos os Estados comprometidos com o cuidado do nosso lar comum”, refere, numa mensagem aos participantes da 31ª Reunião das Partes do Protocolo de Montreal sobre as substâncias que destroem a camada de ozono (MOP 31).

O texto foi lido pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, na sede da FAO, em Roma.

A “Emenda de Kigali” ao Protocolo de Montreal é um compromisso internacional de reduzir o uso de gases com alto potencial de causar aquecimento, conhecidos como hidrofluorcarbonetos, na indústria de refrigeração; esta alteração pode resultar numa redução no aquecimento em até 0,4 graus celsius.

O Papa destaca a importância de um “modelo de cooperação internacional” na proteção ambiental e na “promoção do desenvolvimento humano integral”, unindo “a comunidade científica, o mundo político, os atores económicos e industriais, além da sociedade civil”.

“Um diálogo honesto e fecundo realmente capaz de escutar as diversas necessidades e livre de interesses particulares, juntamente com um espírito de solidariedade e de criatividade, são essenciais para a construção do presente e do futuro do nosso planeta”, pode ler-se.

A mensagem recorda que em 2016, foi adotada uma nova emenda ao Protocolo de Montreal, a Emenda de Kigali, que prevê a proibição de substâncias que “não contribuem para destruir a camada de ozono, mas que incidem no aquecimento da atmosfera”.

Em causa está a produção e utilização de gases usados em refrigeradores, ares condicionados e aerossóis.

O Papa propõe uma visão de longo prazo, para a proteção do meio ambiente, através da educação para a “responsabilidade política, científica e económica”.

Próximos Eventos

Mais lidos