"Escolheu a melhor parte"

 

LEITURAS:

1ª: Gn 18,1-10a. Salmo 15/14,2-3a.3cd-4ab.5 R/ Quem habitará, Senhor, no vosso santuário? 2ª: Cl 1,24-28. Evº: Lc 10,38-42. IV Semana do Saltério.

 

UMA IDEIA

A hospitalidade, tema central da Palavra, hoje, é uma bela oportunidade para continuarmos a refletir na pergunta do domingo passado: «Mestre, que hei de fazer para receber como herança a vida eterna?» Em Mambré, Abraão e Sara acolhem três homens que param à entrada da tenda: «não foi em vão que passastes diante da casa do vosso servo» (1ª). As amigas de Jesus, Marta e Maria, acolhem-no «em sua casa» (evangelho). A hospitalidade está associada à escuta. O hóspede tem algo a comunicar. Por isso, Jesus Cristo enaltece a atitude de Maria: «escolheu a melhor parte» (evangelho). E Paulo faz do anúncio/escuta a grande missão: «anunciar-vos em plenitude a palavra de Deus» (2ª). Sim, é discípulo missionário quem escuta a Palavra e a põe em prática: «diz a verdade que tem no seu coração e guarda a sua língua da calúnia» (salmo).

 

UM SENTIMENTO

A hospitalidade é um valor bíblico e teológico indiscutível. A ela junta-se a «atenção» e a «escuta». Os três viajantes traziam uma promessa; Abraão soube acolher os mensageiros e escutar a sua mensagem com atenção (1ª). Jesus trazia uma palavra; «Maria, sentada aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra». Daí a resposta de Jesus a Marta: «Maria escolheu a melhor parte» (evangelho). A hospitalidade remete, não apenas para o sentido literal de acolher alguém em casa, mas também para o sentido missionário: uma Igreja que sai de si mesma, percorre o mundo ao encontro e abre o coração para acolher os que habitam as mais diversas periferias geográficas e existenciais.

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos