"Sabedoria de Deus"

 

LEITURAS:

1ª: Prov 8,22-31. Salmo 8,4-9. R/ Como sois grande em toda a terra, Senhor, nosso Deus! 2ª: Rm 5,1-5. Evº: Jo 16,12-15. III Semana do Saltério.

 

UMA IDEIA

A palavra de Deus fala de sabedoria, glória, esperança, amor e verdade. O Senhor Jesus Cristo vem ensinar a verdade com a ajuda do Espírito Santo: «Quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará para a verdade plena» (evangelho). Ora, a beleza e a ordem da Criação, «obra das vossas mãos» (salmo), remetem para Jesus Cristo. Ele é a «Sabedoria de Deus» presente no ato criador: «Quando Ele consolidava os céus, eu estava presente; [...] quando lançava os fundamentos da terra, eu estava a seu lado como arquiteto, cheia de júbilo, deleitando-me continuamente na sua presença» (1ª). No Filho, pelo Espírito, somos filhos amados do Pai, chamados a viver como filhos da luz e da verdade. Pelo batismo, somos fortificados com uma esperança que «não engana» (2.ª). Peçamos a perseverança no amor trinitário.

 

UM SENTIMENTO

Com os atributos de retidão e de ordem, a sabedoria faz parte da constituição do mundo. Quando os seres humanos deixam que as suas vidas sejam orientadas pela «Sabedoria de Deus», o resultado é a justiça e a felicidade. Então, tal como no hino, a Sabedoria proclamará: «Deleitava-me sobre a face da terra e as minhas delícias eram estar com os filhos dos homens» (1ª). Tomáš Halík afirma que «só mediante a experiência de amor encontramos o espaço para vislumbrar o significado da palavra ‘Deus’. […] Quem quiser falar sobre Deus, talvez deva olhar primeiro para o seu próprio coração, a ver se este contém amor suficiente — ou, pelo menos, um anseio de amor, uma disponibilidade para aprender a amar».

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos