Fraternidade do Porto


    Desde 1937, os Capuchinhos procuravam estabelecer-se no Porto. Em 18 de junho, o Bispo diocesano deu-lhes a necessária licença, logo confirmada pela Sagrada Congregação dos Religiosos e pelo nosso Ministro Geral. Os primeiros instalaram-se, como capelães de um Asilo-Colégio, na Rua de São Dinis, ao Carvalhido. Em janeiro-fevereiro de 1939, o Vigário Provincial de Castela adiantou o sinal para comprar um terreno na Rua António Cândido, perto da igreja da Conceição, que estava a ser construída; mas, face à oposição do futuro pároco, a 17 de outubro comunicou ao senhor Bispo que desistia da compra. O senhor Bispo concedeu-nos, em troca, a igreja de S. José das Taipas, para aí exercermos o ministério. Finalmente, em 1940, comprou-se Quinta e Casa na Rua Nova do Tronco, ao Amial, freguesia de Paranhos, junto da Circunvalação.

    Após várias adaptações da Casa, em outubro de 1941 abriu aqui o Seminário Menor, com 20 alunos, deixando-se a Casa na Rua de São Dinis. A 19 de novembro de 1942 chegaram os pós-noviços vindos de Barcelos, para aqui frequentarem o curso de Filosofia, até 1954. Em 7 de dezembro de 1958, foi solenemente benzida a atual igreja, com o título de Nossa Senhora da Conceição; e em 1966, o novo Convento, para acolher os nossos Estudantes de Filosofia e Teologia, que ainda hoje têm aqui a sua casa de formação, frequentando a Universidade Católica.

    Desde 1974, os Capuchinhos são párocos da paróquia do Amial, e a nossa igreja é, desde 1980, sede da mesma paróquia, com o título de Nossa Senhora do Amial. Além da formação dos pós-noviços, os capuchinhos aqui residentes dedicam-se à pregação popular, ao apostolado bíblico, ao ministério da reconciliação, à catequese de crianças e adultos, à assistência dos doentes no Hospital de Santa Maria e no Instituto Português de Oncologia, de que são capelães, e à assistência de idosos, para o qual foi construído na paróquia o Centro de Dia.


Contactos:

Rua Nova do Tronco, 504
4250-339 PORTO
Telf.: 228348850