“Saciais a nossa fome”

 

LEITURAS:

1ª: 2 Rs 4,42-44. Salmo 145/144,10-11.15-16.17-18 R/ Abris, Senhor, as vossas mãos e saciais a nossa fome. 2ª: Ef 4,1-6. Evº: Jo 6,1-15. I Sem. Saltério

 

UMA IDEIA

Em cada eucaristia, Deus oferece-nos o alimento da Palavra (Liturgia da Palavra) e do Pão (Liturgia Eucarística). Os textos bíblicos deste domingo despertam a nossa atenção para celebrar esse duplo «alimento»: «Abris, Senhor, as vossas mãos e saciais a nossa fome» (salmo). O profeta Eliseu já tinha anunciado e prefigurado essa abundância: «Dá-os a comer a essa gente, porque assim fala o Senhor: ‘Comerão e ainda há de sobrar’» (1ª). O mesmo fará Jesus Cristo: «tomou os pães, deu graças e distribuiu--os... e comeram quanto quiseram» (evangelho). É «um só Senhor» que nos une em «um só Corpo» (2ª). Agora, compete-nos a nós abrir as mãos para multiplicar, partilhar…

 

UM SENTIMENTO

O cristão não reparte só o muito que tem, mas partilha o (pouco) que existe. Trata-se de passar do «eu» da «propriedade privada» ao «nós» do «destino universal dos bens», como propõe a doutrina social da Igreja. A verdade do gesto não consiste em repartir o que tenho a mais, mas tudo, mesmo o que me faz falta, ainda que seja pouco. Até porque a experiência demonstra que a lógica do repartir o «muito» (que sobra) nunca chega para todos, enquanto a partilha do «pouco» (que existe) chega para todos. Isto não é só um desafio a fazer multiplicar o pouco que existe, mas a expressar uma atitude de confiança na providência divina. Cada um dispõe do que tem, muito ou pouco, e Deus faz maravilhas! Acredito na capacidade multiplicadora da partilha, mesmo quando parece pouco?

 

UMA IMAGEM

Eucaristia: o alimento da Palavra e do Pão.

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos