Espirito de Assis

Imprimir

Encontro Inter-religioso Assis

encontro_intereligioso_assis_320A Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou o tema e o programa oficial da Jornada de reflexão, diálogo e oração pela paz e a justiça no mundo, para o próximo dia 27 de Outubro em Assis. Bento XVI irá como peregrino à cidade de S. Francisco, símbolo de fraternidade e de paz, para se encontrar com cristãos de outras confissões e representantes de várias tradições religiosas do mundo.

 

O TEMA

 

A Jornada terá como tema Peregrinos da Verdade, Peregrinos da Paz. Coincide com o Dia Mundial das Missões e destina-se a comemorar e actualizar o espírito do 25º aniversário da Jornada de Oração pela Paz promovida por João Paulo II em 27 de Outubro de 1986, quando, pela primeira vez, um Papa se encontrou com representantes de várias religiões para rezar pela paz.

Por este motivo, também foram convidadas pessoas de boa vontade e personalidades do mundo da cultura e da ciência que, embora não se assumindo como “religiosas”, se sentem em busca da verdade e da responsabilidade comum na causa da justiça e da paz.

Ali, serão recordadas as etapas percorridas desde o I Encontro em 1986 até ao seguinte, em 24 de Janeiro de 2002, e também se olhará para o futuro, com o propósito de continuar o diálogo e a fraternidade num mundo em rápida transformação.

O Papa tem pedido aos católicos que se unam espiritualmente à celebração do evento e agradece a todos os que puderem estar presentes em Assis. Na noite anterior, Bento XVI presidirá na Praça de São Pedro a uma vigília de oração com os fiéis da Diocese de Roma. As Igrejas particulares e as comunidades de todo o mundo estão convidadas a organizar momentos semelhantes de oração.

 

O PROGRAMA

 

O programa prevê que as delegações partam de Roma, de comboio, com o Papa, na manhã do próprio dia 27. Em Assis, dirigem-se à Basílica de Santa Maria dos Anjos, onde haverá um momento de comemoração dos encontros anteriores e de aprofundamento do tema da Jornada. Representantes de algumas delegações presentes, e o Papa, proferem um breve discurso e em seguida os delegados almoçam juntos. Será uma refeição simples, como expressão do «estar juntos em fraternidade» e, ao mesmo tempo, a participação no sofrimento de muitos homens e mulheres que não conhecem a paz. Depois haverá um tempo de silêncio, destinado à reflexão e oração.

À tarde, os presentes em Assis participarão numa caminhada até a Basílica de S. Francisco: uma peregrinação em silêncio, para simbolizar o caminho dos seres humanos na busca assídua da verdade e na construção concreta da justiça e da paz. Junto da Basílica, onde também se concluíram os encontros anteriores, haverá o momento final da Jornada, com a renovação solene do Compromisso Comum pela Paz.

Este Encontro de Outubro em Assis foi anunciado pelo próprio Papa a 1 de Janeiro deste ano, Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus e Dia Mundial de Oração pela Paz, após a oração do Angelus.

 

DIÁLOGO E UNIDADE SEM SINCRETISMOS

 

Bento XVI acentua mais uma vez a sua preferência como teólogo e como Papa: a procura da Verdade. Com espírito de Peregrino, e não como dono dela, embora sabendo qual a sua fonte e o seu último referencial – Jesus Cristo, que se proclamou como «a Verdade» (Jo 14,6) e enviou o seu Espírito para nos conduzir à «Verdade completa» (Jo 16,13).

Embora mantenha a afirmação – na altura, tão polémica – da Declaração Dominus Iesus, na senda da Fides et ratio de João Paulo II, de que só a Igreja Católica tem a verdade total, não o movem intenções diferentes da de João Paulo II em 1986: «O facto de termos vindo não implica nenhuma intenção de procurar um consenso religioso entre nós ou de negociar as nossas convicções de fé. Apenas significa que as religiões podem reconciliar-se sob o aspecto de um compromisso comum num projecto terreno que as ultrapasse a todas» (Discurso de Acolhimento, em Santa Maria dos Anjos: “Juntos para Rezar”).

Contudo, o Programa não deixa lugar a dúvidas e vem reforçar a recomendação já feita por ele ao Bispo de Assis, em 2006, por ocasião do 20º aniversário do “Espírito de Assis”: «Para que não haja dúvidas acerca do sentido de quanto, em 1986, João Paulo II quis realizar, e que, com uma expressão sua, se costuma qualificar como “espírito de Assis”, é importante não esquecer a atenção que então foi dada para que o encontro inter-religioso de oração não se prestasse a interpretações sincretistas, fundadas numa concepção relativista. […]

Como nós cristãos, também eles sabem que na oração é possível fazer uma experiência especial de Deus e receber estímulos eficazes na dedicação à causa da paz. Contudo, também neste aspecto é preciso evitar confusões inoportunas. Por isso, mesmo quando nos encontramos juntos a rezar pela paz, é necessário que a oração se realize segundo aqueles caminhos distintos que são próprios das várias religiões.

Esta foi a escolha de 1986, e tal escolha não pode deixar de ser válida também hoje. A convergência do que é diferente não deve dar a impressão de uma cedência àquele relativismo que nega o próprio sentido da verdade e a possibilidade de a obter.»

Com este pré-aviso, crentes de várias confissões viajarão com o Papa até Assis em 27 de Outubro próximo. Estarão juntos, caminharão juntos em silêncio e comerão juntos; quanto à oração, continua a valer a frase do cardeal Ratzinger, hoje Bento XVI, em 1986: “Rezar juntos, mas não em conjunto.” Todos peregrinos da Verdade, mas sem sincretismo da fé nem «aquele relativismo que nega o próprio sentido da verdade e a possibilidade de a obter».

 

frei Lopes Morgado, ofmcap

com as Agências

CÂNTICOS

Hino "Arco Íris de Paz"

Com letra (ver partitura) de Lopes Morgado, OFMCap., e música (mp3) de Acílio Mendes, OFMCap.

 

Cânticos diversos

Ao longo das Orações e Celebrações aqui publicadas são sugeridos cânticos que poderá não conhecer. Oferecemos-lhe, aqui, a sua partitura completa, para o caso de querer aprendê-los ou ensaiá-los a um grupo coral ou a toda a assembleia. Eis alguns dos cânticos: Cântico das Criaturas (paráfrase); Cântico do Irmão Sol; Instrumento de Paz; Instrumento de Paz (paráfrase); Paz e Bem; Paz et Bonum; Ubi Deus, ibi Pax; Subamos para Assis; Dá-nos, Senhor, o teu Espírito; Envia, Senhor o teu Espírito; Enviai sobre nós, Senhor.