Bíblia Sagrada

A Difusora Bíblica editou pela primeira vez a Bíblia Sagrada em janeiro de 1964, um ano antes do encerramento do concílio Vaticano II, que recomendava as edições da Bíblia em vernáculo e a sua maior difusão entre o povo de Deus. A pouco e pouco, o público foi exigindo uma qualidade cada vez maior no nosso trabalho, nomeadamente nas edições, a começar pelo tratamento do próprio texto sagrado da Bíblia.

Por isso, a 4ª edição saída em 1972 já estava muito valorizada com nova Introdução geral, novas notas ao Pentateuco, nova introdução, tradução e notas dos Salmos, revisão dos Profetas maiores, novas notas ao Novo Testamento e Índice bíblico-pstoral. E em 1992, sob a orientação de frei Fernando de Negreiros e frei Lopes Morgado, o texto e as introduções da Bíblia de Altar também foram bastante revistos, fazendo-se ainda uma profunda renovação gráfica geral.

Entretanto, o frei Herculano Alves empenhou-se tenazmente numa nova tradução e anotação da Bíblia, realizada por uma equipa de 23 biblistas, que viria a ser apresentada a 24 de Novembro de 1998 no Auditório Cardeal Medeiros, da Universidade Católica, em Lisboa. Nesta Bíblia, com 2143 páginas, tudo era novo: a introdução geral, a tradução do texto sagrado, as introduções, notas, suplementos e índices; e até, pela primeira vez, a inclusão de gravuras com legendas e de extra-textos.

Com o mesmo texto e paginação da Bíblia editada em 1998, saiu em 2000 um Novo Testamento em brochura; a 2ª edição, de 2002, já incluía o texto revisto da 3ª edição da Bíblia, diferente paginação outra organização das gravuras e um corte razoável de notas. Na Páscoa de 2003, foi lançado o CD-ROM da Bíblia Sagrada, com o texto completo da 4ª edição, Galeria de Arte dos Museus Portugueses com cerca de 80 ima-gens, Índice dos nomes próprios da Bíblia, Panorama Histórico do “Atlas Bíblico” de J. Machado Lopes e respectivos Mapas Bíblicos, todos os Suplementos da Bíblia de 1998 e vários textos sobre “Como ler a Bíblia”.

Neste momento, a Difusora Bíblica apresenta esta versão da Bíblia em vários formatos, a que chamamos: ilustrada (33x22,5cm), com cadernos de imagens a cor, num total de 80 páginas, de altar (25x17,5), normal (21x14,5cm), já em 5ª edição, com texto revisto quando da 3ª, médio (19,5x13,5) de bolso (15,2x10,5). Além disso, em agosto de 2013, saiu outra edição, de notas reduzidas e no formato de 12,3 x 18cm, com 1780 páginas (menos 362 que a original), impressa em papel creme.