Diferenças entre edições de "Sir 11"

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
 
Linha 1: Linha 1:
Não se fiar nas aparências
+
'''Não se fiar nas aparências'''
11<sup>1</sup>A sabedoria do humilde faz com que ele levante a cabeça  
+
 
 +
<sup>1</sup>A sabedoria do humilde faz com que ele levante a cabeça  
 +
 
 
e possa sentar-se no meio dos grandes.
 
e possa sentar-se no meio dos grandes.
 +
 
<sup>2</sup>Não louves um homem pela sua bela aparência,  
 
<sup>2</sup>Não louves um homem pela sua bela aparência,  
 +
 
nem desprezes ninguém pelo seu aspecto.
 
nem desprezes ninguém pelo seu aspecto.
 +
 
<sup>3</sup>Pequena é a abelha, comparada com as aves,  
 
<sup>3</sup>Pequena é a abelha, comparada com as aves,  
 +
 
mas o seu produto é o primeiro na doçura.
 
mas o seu produto é o primeiro na doçura.
 +
 
<sup>4</sup>Não te glories nunca da roupa que vestes,  
 
<sup>4</sup>Não te glories nunca da roupa que vestes,  
 +
 
nem te engrandeças, no dia em que fores honrado,  
 
nem te engrandeças, no dia em que fores honrado,  
 +
 
porque as obras do Senhor são admiráveis,  
 
porque as obras do Senhor são admiráveis,  
 +
 
mas são misteriosas para os homens.
 
mas são misteriosas para os homens.
 +
 
<sup>5</sup>Muitos príncipes se sentaram no chão  
 
<sup>5</sup>Muitos príncipes se sentaram no chão  
 +
 
e um desconhecido cingiu o diadema.
 
e um desconhecido cingiu o diadema.
 +
 
<sup>6</sup>Muitos poderosos foram grandemente humilhados,  
 
<sup>6</sup>Muitos poderosos foram grandemente humilhados,  
 +
 
e homens ilustres foram entregues nas mãos de outros.
 
e homens ilustres foram entregues nas mãos de outros.
 
+
 
Prudência nas palavras
+
 
 +
'''Prudência nas palavras'''
 +
 
 
<sup>7</sup>Não censures ninguém antes de te teres informado;  
 
<sup>7</sup>Não censures ninguém antes de te teres informado;  
 +
 
reflecte primeiro e depois repreende.
 
reflecte primeiro e depois repreende.
 +
 
<sup>8</sup>Nada respondas antes de teres escutado;
 
<sup>8</sup>Nada respondas antes de teres escutado;
 +
 
e enquanto outro fala, não o interrompas.
 
e enquanto outro fala, não o interrompas.
 +
 
<sup>9</sup>Não te metas em coisas que não te dizem respeito,  
 
<sup>9</sup>Não te metas em coisas que não te dizem respeito,  
 +
 
nem tomes assento nas contendas dos pecadores.
 
nem tomes assento nas contendas dos pecadores.
 
+
 
Ordem na actividade
+
 
 +
'''Ordem na actividade'''
 +
 
 
<sup>10</sup>Meu filho, não te metas em muitos negócios;  
 
<sup>10</sup>Meu filho, não te metas em muitos negócios;  
 +
 
se os multiplicares, não ficarás isento de culpa.  
 
se os multiplicares, não ficarás isento de culpa.  
 +
 
Se empreenderes muitos negócios, não poderás abrangê-los,  
 
Se empreenderes muitos negócios, não poderás abrangê-los,  
 +
 
e, por mais diligência que faças,
 
e, por mais diligência que faças,
 +
 
não poderás escapar, fugindo.
 
não poderás escapar, fugindo.
 +
 
<sup>11</sup>Há quem trabalhe, e se apresse
 
<sup>11</sup>Há quem trabalhe, e se apresse
 +
 
e quem se aflija, e fique para trás.
 
e quem se aflija, e fique para trás.
 +
 
<sup>12</sup>Há quem seja fraco e necessitado de amparo,  
 
<sup>12</sup>Há quem seja fraco e necessitado de amparo,  
 +
 
carecido de tudo, rico só em pobreza;  
 
carecido de tudo, rico só em pobreza;  
 +
 
mas o Senhor olha-o com benevolência,  
 
mas o Senhor olha-o com benevolência,  
 +
 
e levanta-o da sua humilhação.
 
e levanta-o da sua humilhação.
 +
 
<sup>13</sup>Faz com que ele possa levantar a cabeça
 
<sup>13</sup>Faz com que ele possa levantar a cabeça
 +
 
e muitos ficam admirados diante dele.
 
e muitos ficam admirados diante dele.
 
+
 
Pobreza e riqueza
+
 
 +
'''Pobreza e riqueza'''
 +
 
 
<sup>14</sup>Os bens e os males, a vida e a morte,  
 
<sup>14</sup>Os bens e os males, a vida e a morte,  
 +
 
a pobreza e a riqueza, tudo isto vem do Senhor.
 
a pobreza e a riqueza, tudo isto vem do Senhor.
 +
 
<sup>15</sup>Sabedoria, conhecimento e ciência da Lei vêm do Senhor;  
 
<sup>15</sup>Sabedoria, conhecimento e ciência da Lei vêm do Senhor;  
 +
 
dele vêm a caridade e as boas obras.
 
dele vêm a caridade e as boas obras.
 +
 
<sup>16</sup>Erro e trevas foram criados com os pecadores;  
 
<sup>16</sup>Erro e trevas foram criados com os pecadores;  
 +
 
os que se comprazem no mal, no mal envelhecerão.
 
os que se comprazem no mal, no mal envelhecerão.
 +
 
<sup>17</sup>O dom do Senhor permanece com os piedosos,  
 
<sup>17</sup>O dom do Senhor permanece com os piedosos,  
 +
 
e a sua benevolência os guiará para sempre.
 
e a sua benevolência os guiará para sempre.
 +
 
<sup>18</sup>Há quem enriqueça à custa de afãs e avareza,  
 
<sup>18</sup>Há quem enriqueça à custa de afãs e avareza,  
 +
 
e esta é a recompensa que lhe cabe;
 
e esta é a recompensa que lhe cabe;
 +
 
<sup>19</sup>mas, quando ele declara:  
 
<sup>19</sup>mas, quando ele declara:  
 +
 
«Agora vou descansar e comer sozinho dos meus bens»,  
 
«Agora vou descansar e comer sozinho dos meus bens»,  
 +
 
não sabe quando virá o tempo de os deixar a outros e morrer.
 
não sabe quando virá o tempo de os deixar a outros e morrer.
 +
 
<sup>20</sup>Persevera no cumprimento do teu dever,  
 
<sup>20</sup>Persevera no cumprimento do teu dever,  
 +
 
consagra-te a ele, e envelhece na sua realização.
 
consagra-te a ele, e envelhece na sua realização.
 +
 
<sup>21</sup>Não admires as obras do pecador,
 
<sup>21</sup>Não admires as obras do pecador,
 +
 
mas põe a tua confiança no Senhor,
 
mas põe a tua confiança no Senhor,
 +
 
e persevera no teu trabalho,  
 
e persevera no teu trabalho,  
 +
 
pois é fácil aos olhos do Senhor  
 
pois é fácil aos olhos do Senhor  
 +
 
o pobre enriquecer repentinamente.
 
o pobre enriquecer repentinamente.
 +
 
<sup>22</sup>A bênção do Senhor é a recompensa dos piedosos,  
 
<sup>22</sup>A bênção do Senhor é a recompensa dos piedosos,  
 +
 
e Ele, num instante, faz florescer a sua bênção.
 
e Ele, num instante, faz florescer a sua bênção.
 +
 
<sup>23</sup>Não digas: «De que preciso eu?
 
<sup>23</sup>Não digas: «De que preciso eu?
 +
 
Que bens poderei esperar no futuro?»
 
Que bens poderei esperar no futuro?»
 +
 
<sup>24</sup>Não digas: «Tenho suficiente para mim mesmo.  
 
<sup>24</sup>Não digas: «Tenho suficiente para mim mesmo.  
 +
 
Que mal posso temer a partir de agora?»
 
Que mal posso temer a partir de agora?»
 +
 
<sup>25</sup>No dia da felicidade esquece-se da desgraça;  
 
<sup>25</sup>No dia da felicidade esquece-se da desgraça;  
 +
 
no dia da desgraça, ninguém se lembra da felicidade.
 
no dia da desgraça, ninguém se lembra da felicidade.
 +
 
<sup>26</sup>Porque, no dia da morte,  
 
<sup>26</sup>Porque, no dia da morte,  
 +
 
é fácil a Deus dar a cada um segundo as suas obras.
 
é fácil a Deus dar a cada um segundo as suas obras.
 +
 
<sup>27</sup>A aflição de um instante faz esquecer o bem-estar,  
 
<sup>27</sup>A aflição de um instante faz esquecer o bem-estar,  
 +
 
na morte do homem serão descobertas as suas obras.
 
na morte do homem serão descobertas as suas obras.
 +
 
<sup>28</sup>Não louves nenhum homem antes da morte,  
 
<sup>28</sup>Não louves nenhum homem antes da morte,  
 +
 
porque um homem conhece-se pelo seu fim.
 
porque um homem conhece-se pelo seu fim.
 
+
 
Prudência na hospitalidade
+
 
 +
'''Prudência na hospitalidade'''
 +
 
 
<sup>29</sup>Não metas um qualquer em tua casa,  
 
<sup>29</sup>Não metas um qualquer em tua casa,  
 +
 
porque são numerosas as armadilhas do homem astuto.
 
porque são numerosas as armadilhas do homem astuto.
 +
 
<sup>30</sup>Como pássaro na gaiola,  
 
<sup>30</sup>Como pássaro na gaiola,  
 +
 
assim é o coração do orgulhoso;
 
assim é o coração do orgulhoso;
 +
 
como um espião, ele observa a tua queda.
 
como um espião, ele observa a tua queda.
<sup>31</sup>Convertendo o bem em mal, arma-
+
 
te ciladas,  
+
<sup>31</sup>Convertendo o bem em mal, arma-te ciladas,  
 +
 
 
e nas coisas mais puras põe mácula.
 
e nas coisas mais puras põe mácula.
 +
 
<sup>32</sup>Uma centelha basta para acender uma grande fogueira;  
 
<sup>32</sup>Uma centelha basta para acender uma grande fogueira;  
 +
 
assim um homem perverso prepara ciladas para derramar sangue.
 
assim um homem perverso prepara ciladas para derramar sangue.
 +
 
<sup>33</sup>Guarda-te do malfeitor, que trama a iniquidade,  
 
<sup>33</sup>Guarda-te do malfeitor, que trama a iniquidade,  
 +
 
para que não te cubra de perpétua infâmia.
 
para que não te cubra de perpétua infâmia.
 +
 
<sup>34</sup>Alberga o estranho e logo ele transtornará a tua vida,  
 
<sup>34</sup>Alberga o estranho e logo ele transtornará a tua vida,  
  

Edição atual desde as 22h28min de 26 de abril de 2008

Não se fiar nas aparências

1A sabedoria do humilde faz com que ele levante a cabeça

e possa sentar-se no meio dos grandes.

2Não louves um homem pela sua bela aparência,

nem desprezes ninguém pelo seu aspecto.

3Pequena é a abelha, comparada com as aves,

mas o seu produto é o primeiro na doçura.

4Não te glories nunca da roupa que vestes,

nem te engrandeças, no dia em que fores honrado,

porque as obras do Senhor são admiráveis,

mas são misteriosas para os homens.

5Muitos príncipes se sentaram no chão

e um desconhecido cingiu o diadema.

6Muitos poderosos foram grandemente humilhados,

e homens ilustres foram entregues nas mãos de outros.


Prudência nas palavras

7Não censures ninguém antes de te teres informado;

reflecte primeiro e depois repreende.

8Nada respondas antes de teres escutado;

e enquanto outro fala, não o interrompas.

9Não te metas em coisas que não te dizem respeito,

nem tomes assento nas contendas dos pecadores.


Ordem na actividade

10Meu filho, não te metas em muitos negócios;

se os multiplicares, não ficarás isento de culpa.

Se empreenderes muitos negócios, não poderás abrangê-los,

e, por mais diligência que faças,

não poderás escapar, fugindo.

11Há quem trabalhe, e se apresse

e quem se aflija, e fique para trás.

12Há quem seja fraco e necessitado de amparo,

carecido de tudo, rico só em pobreza;

mas o Senhor olha-o com benevolência,

e levanta-o da sua humilhação.

13Faz com que ele possa levantar a cabeça

e muitos ficam admirados diante dele.


Pobreza e riqueza

14Os bens e os males, a vida e a morte,

a pobreza e a riqueza, tudo isto vem do Senhor.

15Sabedoria, conhecimento e ciência da Lei vêm do Senhor;

dele vêm a caridade e as boas obras.

16Erro e trevas foram criados com os pecadores;

os que se comprazem no mal, no mal envelhecerão.

17O dom do Senhor permanece com os piedosos,

e a sua benevolência os guiará para sempre.

18Há quem enriqueça à custa de afãs e avareza,

e esta é a recompensa que lhe cabe;

19mas, quando ele declara:

«Agora vou descansar e comer sozinho dos meus bens»,

não sabe quando virá o tempo de os deixar a outros e morrer.

20Persevera no cumprimento do teu dever,

consagra-te a ele, e envelhece na sua realização.

21Não admires as obras do pecador,

mas põe a tua confiança no Senhor,

e persevera no teu trabalho,

pois é fácil aos olhos do Senhor

o pobre enriquecer repentinamente.

22A bênção do Senhor é a recompensa dos piedosos,

e Ele, num instante, faz florescer a sua bênção.

23Não digas: «De que preciso eu?

Que bens poderei esperar no futuro?»

24Não digas: «Tenho suficiente para mim mesmo.

Que mal posso temer a partir de agora?»

25No dia da felicidade esquece-se da desgraça;

no dia da desgraça, ninguém se lembra da felicidade.

26Porque, no dia da morte,

é fácil a Deus dar a cada um segundo as suas obras.

27A aflição de um instante faz esquecer o bem-estar,

na morte do homem serão descobertas as suas obras.

28Não louves nenhum homem antes da morte,

porque um homem conhece-se pelo seu fim.


Prudência na hospitalidade

29Não metas um qualquer em tua casa,

porque são numerosas as armadilhas do homem astuto.

30Como pássaro na gaiola,

assim é o coração do orgulhoso;

como um espião, ele observa a tua queda.

31Convertendo o bem em mal, arma-te ciladas,

e nas coisas mais puras põe mácula.

32Uma centelha basta para acender uma grande fogueira;

assim um homem perverso prepara ciladas para derramar sangue.

33Guarda-te do malfeitor, que trama a iniquidade,

para que não te cubra de perpétua infâmia.

34Alberga o estranho e logo ele transtornará a tua vida,

e te separará dos teus.



Capítulos

Sir 1 Sir 2 Sir 3 Sir 4 Sir 5 Sir 6 Sir 7 Sir 8 Sir 9 Sir 10 Sir 11 Sir 12 Sir 13 Sir 14 Sir 15 Sir 16 Sir 17 Sir 18 Sir 19 Sir 20 Sir 21 Sir 22 Sir 23 Sir 24 Sir 25 Sir 26 Sir 27 Sir 28 Sir 29 Sir 30 Sir 31 Sir 32 Sir 33 Sir 34 Sir 35 Sir 36 Sir 37 Sir 38 Sir 39 Sir 40 Sir 41 Sir 42 Sir 43 Sir 44 Sir 45 Sir 46 Sir 47 Sir 48 Sir 49 Sir 50 Sir 51