Diferenças entre edições de "Sir 1"

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
 
Linha 1: Linha 1:
PRIMEIRA PARTE
+
<center>'''PRIMEIRA PARTE''' (1,1-42,14)</center>
(1,1-42,14)
+
 
 
+
 
Natureza e benefícios
+
<center>'''Natureza e benefícios da sabedoria'''</center>
da sabedoria
+
 
 
+
 
Origem da sabedoria
+
'''Origem da sabedoria''' (24,3-18; Jb 28,12-23; Pr 8,22-31)
(24,3-18; Jb 28,12-23; Pr 8,22-31)
+
 
1<sup>1</sup>Toda a sabedoria vem do Senhor
+
<sup>1</sup>Toda a sabedoria vem do Senhor
 +
 
 
e permanece junto dele para sempre.
 
e permanece junto dele para sempre.
 +
 
<sup>2</sup>A areia dos mares, as gotas da chuva,
 
<sup>2</sup>A areia dos mares, as gotas da chuva,
 +
 
os dias da eternidade, quem os poderá contar?
 
os dias da eternidade, quem os poderá contar?
 +
 
<sup>3</sup>A altura do céu, a extensão da terra,
 
<sup>3</sup>A altura do céu, a extensão da terra,
 +
 
o abismo e a sabedoria, quem os poderá medir?
 
o abismo e a sabedoria, quem os poderá medir?
 +
 
<sup>4</sup>A sabedoria foi criada antes de todas as coisas,  
 
<sup>4</sup>A sabedoria foi criada antes de todas as coisas,  
 +
 
e a luz da inteligência, desde a eternidade.
 
e a luz da inteligência, desde a eternidade.
 +
 
<sup>5</sup>A fonte da sabedoria é a palavra de Deus nos céus;  
 
<sup>5</sup>A fonte da sabedoria é a palavra de Deus nos céus;  
 +
 
os seus caminhos são os mandamentos eternos.
 
os seus caminhos são os mandamentos eternos.
 +
 
<sup>6</sup>A quem foi revelada a raiz da sabedoria,  
 
<sup>6</sup>A quem foi revelada a raiz da sabedoria,  
 +
 
e quem pode discernir os seus planos?
 
e quem pode discernir os seus planos?
 +
 
<sup>7</sup>A quem foi manifestada a ciência da sabedoria?  
 
<sup>7</sup>A quem foi manifestada a ciência da sabedoria?  
 +
 
E quem pode compreender a riqueza dos seus caminhos?
 
E quem pode compreender a riqueza dos seus caminhos?
 +
 
<sup>8</sup>Só há um sábio, sumamente temível:
 
<sup>8</sup>Só há um sábio, sumamente temível:
 +
 
o que está sentado no seu trono.
 
o que está sentado no seu trono.
 +
 
<sup>9</sup>Foi o Senhor quem a criou,  
 
<sup>9</sup>Foi o Senhor quem a criou,  
 +
 
quem a viu e a mediu,  
 
quem a viu e a mediu,  
 +
 
e a difundiu sobre todas as suas obras,  
 
e a difundiu sobre todas as suas obras,  
 +
 
<sup>10</sup>e por todos os homens, segundo a sua liberalidade,  
 
<sup>10</sup>e por todos os homens, segundo a sua liberalidade,  
 +
 
e a comunicou àqueles que o amam.
 
e a comunicou àqueles que o amam.
 +
 
O amor do Senhor é uma sabedoria gloriosa.
 
O amor do Senhor é uma sabedoria gloriosa.
 +
 
Ele a comunica àqueles a quem se revela, para que o vejam.
 
Ele a comunica àqueles a quem se revela, para que o vejam.
 
+
 
Temor de Deus,
+
 
princípio da sabedoria
+
'''Temor de Deus, princípio da sabedoria'''
 +
 
 
<sup>11</sup>O temor do Senhor é glória e honra,
 
<sup>11</sup>O temor do Senhor é glória e honra,
 +
 
alegria e coroa de regozijo.
 
alegria e coroa de regozijo.
 +
 
<sup>12</sup>O temor do Senhor alegra o coração,
 
<sup>12</sup>O temor do Senhor alegra o coração,
 +
 
dá alegria, felicidade e longa vida.
 
dá alegria, felicidade e longa vida.
 +
 
O temor do Senhor é um dom que dele vem  
 
O temor do Senhor é um dom que dele vem  
 +
 
e que se encontra nas veredas do amor.
 
e que se encontra nas veredas do amor.
 +
 
<sup>13</sup>Para quem teme o Senhor, tudo acabará bem;  
 
<sup>13</sup>Para quem teme o Senhor, tudo acabará bem;  
 +
 
no dia da sua morte será abençoado.
 
no dia da sua morte será abençoado.
 +
 
<sup>14</sup>O princípio da sabedoria é o temor do Senhor.  
 
<sup>14</sup>O princípio da sabedoria é o temor do Senhor.  
 +
 
É criada com os fiéis desde o seio materno.
 
É criada com os fiéis desde o seio materno.
 +
 
<sup>15</sup>Estabeleceu-se entre os homens com fundamentos eternos,  
 
<sup>15</sup>Estabeleceu-se entre os homens com fundamentos eternos,  
 +
 
e permanecerá sempre com a sua descendência.
 
e permanecerá sempre com a sua descendência.
 +
 
<sup>16</sup>A plenitude da sabedoria é ter o temor do Senhor;  
 
<sup>16</sup>A plenitude da sabedoria é ter o temor do Senhor;  
 +
 
e com os seus frutos ela delicia os homens.
 
e com os seus frutos ela delicia os homens.
 +
 
<sup>17</sup>Encherá a casa deles com tudo o que desejam,  
 
<sup>17</sup>Encherá a casa deles com tudo o que desejam,  
 +
 
e os celeiros, com os seus produtos.
 
e os celeiros, com os seus produtos.
 +
 
<sup>18</sup>A coroa da sabedoria é o temor do Senhor,  
 
<sup>18</sup>A coroa da sabedoria é o temor do Senhor,  
 +
 
que faz florescer a paz e a boa saúde;
 
que faz florescer a paz e a boa saúde;
 +
 
uma e outra são dons de Deus para a paz,
 
uma e outra são dons de Deus para a paz,
 +
 
fazendo crescer a glória daqueles que o amam.
 
fazendo crescer a glória daqueles que o amam.
 +
 
<sup>19</sup>O Senhor viu-a e a enumerou,
 
<sup>19</sup>O Senhor viu-a e a enumerou,
 +
 
derrama a chuva da ciência e do sábio conhecimento,  
 
derrama a chuva da ciência e do sábio conhecimento,  
 +
 
e eleva a glória de quantos a possuem.
 
e eleva a glória de quantos a possuem.
 +
 
<sup>20</sup>A raiz da sabedoria é o temor do Senhor.  
 
<sup>20</sup>A raiz da sabedoria é o temor do Senhor.  
 +
 
Os seus ramos são uma longa vida.
 
Os seus ramos são uma longa vida.
 +
 
<sup>21</sup>O temor do Senhor apaga os pecados,  
 
<sup>21</sup>O temor do Senhor apaga os pecados,  
 +
 
aquele que persevera afasta a cólera.
 
aquele que persevera afasta a cólera.
 +
 
<sup>22</sup>Uma irritação injusta não poderá justificar-se,
 
<sup>22</sup>Uma irritação injusta não poderá justificar-se,
 +
 
porque o ímpeto de um colérico é a sua ruína.
 
porque o ímpeto de um colérico é a sua ruína.
 +
 
<sup>23</sup>O homem paciente esperará até ao momento certo,  
 
<sup>23</sup>O homem paciente esperará até ao momento certo,  
 +
 
e, depois, lhe será restituída a alegria.
 
e, depois, lhe será restituída a alegria.
 +
 
<sup>24</sup>Ele guarda as suas palavras para o momento certo,  
 
<sup>24</sup>Ele guarda as suas palavras para o momento certo,  
 +
 
e os lábios de muitos proclamarão a sua inteligência.
 
e os lábios de muitos proclamarão a sua inteligência.
 +
 
<sup>25</sup>Nos tesouros da sabedoria estão os provérbios da ciência,  
 
<sup>25</sup>Nos tesouros da sabedoria estão os provérbios da ciência,  
 +
 
mas, para o pecador, a piedade é coisa abominável.
 
mas, para o pecador, a piedade é coisa abominável.
 +
 
<sup>26</sup>Se desejas a sabedoria, observa os mandamentos,  
 
<sup>26</sup>Se desejas a sabedoria, observa os mandamentos,  
 +
 
e o Senhor ta concederá,  
 
e o Senhor ta concederá,  
 +
 
<sup>27</sup>porque o temor do Senhor é sabedoria e instrução,  
 
<sup>27</sup>porque o temor do Senhor é sabedoria e instrução,  
 +
 
e objecto do seu agrado é a fé e a mansidão.
 
e objecto do seu agrado é a fé e a mansidão.
 +
 
<sup>28</sup>Não sejas rebelde ao temor do Senhor,  
 
<sup>28</sup>Não sejas rebelde ao temor do Senhor,  
 +
 
nem te aproximes dele com um coração fingido.
 
nem te aproximes dele com um coração fingido.
 +
 
<sup>29</sup>Não sejas hipócrita diante dos homens,  
 
<sup>29</sup>Não sejas hipócrita diante dos homens,  
 +
 
mas toma cuidado com os teus lábios.
 
mas toma cuidado com os teus lábios.
 +
 
<sup>30</sup>Não te exaltes a ti próprio para não caíres  
 
<sup>30</sup>Não te exaltes a ti próprio para não caíres  
 +
 
nem atraíres sobre ti a vergonha;  
 
nem atraíres sobre ti a vergonha;  
 +
 
porque o Senhor revelará os teus segredos,  
 
porque o Senhor revelará os teus segredos,  
 +
 
e te humilhará no meio da assembleia,  
 
e te humilhará no meio da assembleia,  
 +
 
pois não te aproximaste do temor do Senhor  
 
pois não te aproximaste do temor do Senhor  
 +
 
e o teu coração está cheio de falsidade.
 
e o teu coração está cheio de falsidade.
  

Edição atual desde as 22h16min de 26 de abril de 2008

PRIMEIRA PARTE (1,1-42,14)


Natureza e benefícios da sabedoria


Origem da sabedoria (24,3-18; Jb 28,12-23; Pr 8,22-31)

1Toda a sabedoria vem do Senhor

e permanece junto dele para sempre.

2A areia dos mares, as gotas da chuva,

os dias da eternidade, quem os poderá contar?

3A altura do céu, a extensão da terra,

o abismo e a sabedoria, quem os poderá medir?

4A sabedoria foi criada antes de todas as coisas,

e a luz da inteligência, desde a eternidade.

5A fonte da sabedoria é a palavra de Deus nos céus;

os seus caminhos são os mandamentos eternos.

6A quem foi revelada a raiz da sabedoria,

e quem pode discernir os seus planos?

7A quem foi manifestada a ciência da sabedoria?

E quem pode compreender a riqueza dos seus caminhos?

8Só há um sábio, sumamente temível:

o que está sentado no seu trono.

9Foi o Senhor quem a criou,

quem a viu e a mediu,

e a difundiu sobre todas as suas obras,

10e por todos os homens, segundo a sua liberalidade,

e a comunicou àqueles que o amam.

O amor do Senhor é uma sabedoria gloriosa.

Ele a comunica àqueles a quem se revela, para que o vejam.


Temor de Deus, princípio da sabedoria

11O temor do Senhor é glória e honra,

alegria e coroa de regozijo.

12O temor do Senhor alegra o coração,

dá alegria, felicidade e longa vida.

O temor do Senhor é um dom que dele vem

e que se encontra nas veredas do amor.

13Para quem teme o Senhor, tudo acabará bem;

no dia da sua morte será abençoado.

14O princípio da sabedoria é o temor do Senhor.

É criada com os fiéis desde o seio materno.

15Estabeleceu-se entre os homens com fundamentos eternos,

e permanecerá sempre com a sua descendência.

16A plenitude da sabedoria é ter o temor do Senhor;

e com os seus frutos ela delicia os homens.

17Encherá a casa deles com tudo o que desejam,

e os celeiros, com os seus produtos.

18A coroa da sabedoria é o temor do Senhor,

que faz florescer a paz e a boa saúde;

uma e outra são dons de Deus para a paz,

fazendo crescer a glória daqueles que o amam.

19O Senhor viu-a e a enumerou,

derrama a chuva da ciência e do sábio conhecimento,

e eleva a glória de quantos a possuem.

20A raiz da sabedoria é o temor do Senhor.

Os seus ramos são uma longa vida.

21O temor do Senhor apaga os pecados,

aquele que persevera afasta a cólera.

22Uma irritação injusta não poderá justificar-se,

porque o ímpeto de um colérico é a sua ruína.

23O homem paciente esperará até ao momento certo,

e, depois, lhe será restituída a alegria.

24Ele guarda as suas palavras para o momento certo,

e os lábios de muitos proclamarão a sua inteligência.

25Nos tesouros da sabedoria estão os provérbios da ciência,

mas, para o pecador, a piedade é coisa abominável.

26Se desejas a sabedoria, observa os mandamentos,

e o Senhor ta concederá,

27porque o temor do Senhor é sabedoria e instrução,

e objecto do seu agrado é a fé e a mansidão.

28Não sejas rebelde ao temor do Senhor,

nem te aproximes dele com um coração fingido.

29Não sejas hipócrita diante dos homens,

mas toma cuidado com os teus lábios.

30Não te exaltes a ti próprio para não caíres

nem atraíres sobre ti a vergonha;

porque o Senhor revelará os teus segredos,

e te humilhará no meio da assembleia,

pois não te aproximaste do temor do Senhor

e o teu coração está cheio de falsidade.



Capítulos

Sir 1 Sir 2 Sir 3 Sir 4 Sir 5 Sir 6 Sir 7 Sir 8 Sir 9 Sir 10 Sir 11 Sir 12 Sir 13 Sir 14 Sir 15 Sir 16 Sir 17 Sir 18 Sir 19 Sir 20 Sir 21 Sir 22 Sir 23 Sir 24 Sir 25 Sir 26 Sir 27 Sir 28 Sir 29 Sir 30 Sir 31 Sir 32 Sir 33 Sir 34 Sir 35 Sir 36 Sir 37 Sir 38 Sir 39 Sir 40 Sir 41 Sir 42 Sir 43 Sir 44 Sir 45 Sir 46 Sir 47 Sir 48 Sir 49 Sir 50 Sir 51