Sir 30

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

A correcção dos filhos 301Aquele que ama o seu filho, castiga-o com frequência, para que se alegre com isso mais tarde. 2Aquele que educa o seu filho será louvado, e, entre os conhecidos, se gloriará dele. 3Aquele que instrui o filho, causará inveja ao seu inimigo, e, entre os amigos, exultará por causa dele. 4O pai morre, e é como se não morresse, porque deixa depois de si um seu semelhante. 5Durante a vida, viu o filho e nele se alegrou; e ao morrer, não ficará afIito. 6Deixou em sua casa um defensor contra os inimigos, e alguém que retribuirá os benefícios aos seus amigos. 7Aquele que amimalha os seus filhos, terá que lhe tratar as feridas, e, a qualquer dos seus gritos, se comoverão as suas entranhas. 8Um cavalo por amansar torna-se intratável, e um filho, entregue a si mesmo, torna-se insolente. 9Lisonjeia o teu filho e ele te causará problemas; brinca com ele, e ele te entristecerá. 10Não te ponhas a rir com ele, para que não venhas a sofrer por isso, e para que não tenhas que ranger os dentes. 11Não lhe dês largas, na sua juventude, e não feches os olhos às suas extravagâncias. Obriga-o a curvar a cabeça, na mocidade, 12castiga-o nas costas enquanto é menino, não suceda que se endureça e se torne desobediente, e venha a ser a dor da tua alma. 13Educa o teu filho, esforça-te por formá-lo, para que não te aborreças com a sua vida vergonhosa.   A saúde 14Mais vale um pobre sadio e vigoroso, que um rico enfraquecido e atormentado de doenças. 15A saúde e o vigor valem mais do que todo o ouro do mundo, e um corpo vigoroso, mais do que uma fortuna imensa. 16Não há maior riqueza que a saúde do corpo, nem bem maior do que a alegria do coração. 17É melhor a morte que uma vida amargurada, e o repouso eterno, que um definhamento sem fim. 18Abundantes iguarias colocadas diante de uma boca fechada são como oferendas de alimentos colocados sobre um túmulo. 19De que serve ao ídolo a oferenda que lhe fazem? Ele não a poderá comer nem lhe tomará o aroma. Assim acontece àquele que o Senhor repele. 20Ele vê com os olhos e geme, como um eunuco que abraça uma virgem e suspira. Assim é também o que pretende estabelecer a justiça, pela força.   A alegria 21Não abandones a tua alma à tristeza, não te atormentes a ti mesmo nos teus pensamentos. 22A alegria do coração é a vida do homem, e a alegria do homem aumenta a sua longevidade. 23Anima a tua alma e consola o teu coração e afasta a tristeza para longe de ti, porque a tristeza faz morrer a muitos, e nela não há nenhuma utilidade. 24A inveja e a ira abreviam os dias, e a inquietação faz chegar à velhice antes do tempo. 25Um coração bondoso está num contínuo festim, ele cuida da sua alimentação.



Capítulos

Sir 1 Sir 2 Sir 3 Sir 4 Sir 5 Sir 6 Sir 7 Sir 8 Sir 9 Sir 10 Sir 11 Sir 12 Sir 13 Sir 14 Sir 15 Sir 16 Sir 17 Sir 18 Sir 19 Sir 20 Sir 21 Sir 22 Sir 23 Sir 24 Sir 25 Sir 26 Sir 27 Sir 28 Sir 29 Sir 30 Sir 31 Sir 32 Sir 33 Sir 34 Sir 35 Sir 36 Sir 37 Sir 38 Sir 39 Sir 40 Sir 41 Sir 42 Sir 43 Sir 44 Sir 45 Sir 46 Sir 47 Sir 48 Sir 49 Sir 50 Sir 51