Nm 17

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Nova murmuração (14,1-12) 1O SENHOR falou a Moisés: 2«Diz ao sacerdote Eleázar, filho de Aarão, que retire os turíbulos de entre as chamas e espalhe ao longe o fogo, porque estão santificados. 3Com os turíbulos desses que pecaram e perderam a vida, fazei lâminas de metal batido para o altar, pois, sendo apresentadas diante do SENHOR, serão santificadas e ficarão como sinal para os filhos de Israel.»

4Tomou o sacerdote Eleázar os turíbulos de bronze que tinham apresentado os que foram queimados e transformaram-nos em lâminas de metal batido para o altar. 5Isto é um memorial para os filhos de Israel, razão pela qual nenhum homem estranho, que não seja da descendência de Aarão, se deve aproximar para oferecer incenso diante do SENHOR para que não lhe suceda como a Coré e ao seu grupo, quando o SENHOR lhe falou por meio de Moisés.

6No dia seguinte, toda a assembleia dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e Aarão, dizendo: «Vós matastes o povo do SENHOR!» 7Ora aconteceu que, ao reunir-se a assembleia contra Moisés e contra Aarão, eles se voltaram para a tenda da reunião e eis que a nuvem a cobriu aparecendo a glória do SENHOR. 8Moisés e Aarão foram para diante da tenda da reunião. 9O SENHOR disse a Moisés: 10«Afastai-vos do meio dessa assembleia e Eu os exterminarei num momento.» Mas eles caíram de face por terra. 11E Moisés disse a Aarão: «Toma o turíbulo, deita nele fogo do altar e põe incenso. Vai depressa para o meio da assembleia e faz expiação por eles, porque se desencadeou a ira do SENHOR; o flagelo começa.»

12Fez Aarão como dissera Moisés, correndo para o meio da comunidade e eis que começou o flagelo contra o povo. Ele pôs o incenso e fez expiação pelo povo. 13Interpôs-se entre os mortos e os vivos e a calamidade cessou. 14Morreram na praga catorze mil e setecentos, além dos que tinham morrido por causa da palavra de Coré. 15Aarão voltou para junto de Moisés à entrada da tenda da reunião, e a calamidade cessou.


A vara de Aarão16O SENHOR disse a Moisés: 17«Fala aos filhos de Israel e toma deles uma vara, uma vara por casa patriarcal, de todos os seus príncipes, pelas suas casas patriarcais: doze varas. Escreverás o nome de cada um na sua vara. 18Escreverás o nome de Aarão na vara de Levi, porque só haverá uma vara para cada chefe de casa patriarcal. 19Depositá-las-ás na tenda da reunião, diante do testemunho onde Eu me revelo a vós. 20Florescerá, então, a vara do homem que Eu escolher e farei desaparecer da minha frente as murmurações que os filhos de Israel fizeram contra vós.»

21Moisés falou aos filhos de Israel e todos os seus príncipes lhe deram uma vara, uma vara por cada príncipe, um príncipe por cada casa patriarcal: doze varas. A vara de Aarão estava no meio de todas as outras. 22Moisés depositou as varas diante do SENHOR na tenda do testemunho.

23Aconteceu no dia seguinte que, voltando Moisés à tenda do testemunho, eis que tinha florido a vara de Aarão, da casa de Levi: germinara um botão, desabrochara em flores e fizera amadurecer amêndoas. 24Moisés mandou retirar de diante do SENHOR todas as varas para diante de todos os filhos de Israel que as viram e cada um tomou a sua.

25Disse o SENHOR a Moisés: «Torna a trazer a vara de Aarão diante do testemunho como guarda e sinal para os rebeldes; e poderás fazer cessar as suas murmurações contra mim, e eles não morrerão.»

26Moisés assim fez; como o SENHOR lhe ordenara, assim ele fez. 27Disseram os filhos de Israel a Moisés: «Com certeza vamos perecer; estamos perdidos; estamos todos perdidos! 28Todo aquele que se aproxima do tabernáculo do SENHOR morre. Porventura iremos mesmo morrer?»



Capítulos

Nm 1 Nm 2 Nm 3 Nm 4 Nm 5 Nm 6 Nm 7 Nm 8 Nm 9 Nm 10 Nm 11 Nm 12 Nm 13 Nm 14 Nm 15 Nm 16 Nm 17 Nm 18 Nm 19 Nm 20 Nm 21 Nm 22 Nm 23 Nm 24 Nm 25 Nm 26 Nm 27 Nm 28 Nm 29 Nm 30 Nm 31 Nm 32 Nm 33 Nm 34 Nm 35 Nm 36