Lv 7

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Sacrifício de reparação (5,14-26) – 1«Estas são as leis do sacrifício de reparação. Trata-se de uma coisa santíssima: 2a vítima do sacrifício de reparação será imolada no lugar onde se imola o holocausto, e o sangue será aspergido em torno do altar. 3Depois, oferecer-se-á toda a gordura, a cauda, a gordura que envolve as entranhas, 4os dois rins com a gordura que os cobre na região lombar e a membrana do fígado, que se separa com os rins. 5O sacerdote queimará tudo isso sobre o altar, como oferta queimada em honra do SENHOR. É um sacrifício de reparação.

6Somente os homens da família sacerdotal poderão comer a vítima oferecida. Será comida num lugar santo, porque é uma coisa santíssima. 7No sacrifício pelo pecado como no de reparação, a norma é a mesma. A vítima será para o sacerdote que fizer o rito de expiação. 8Quando um sacerdote oferecer o holocausto de um particular, a pele da vítima oferecida pertencer-lhe-á. 9Toda a oblação cozida no forno, ou preparada numa caçarola ou numa sertã, pertencerá ao sacerdote que a oferecer. 10Qualquer oblação amassada em azeite ou seca pertencerá aos descendentes de Aarão, a todos por igual.»


Sacrifício de comunhão (3,1-17; 22, 17-25) – 11«Esta é a lei do sacrifício de comunhão a oferecer ao SENHOR: 12se for oferecido juntamente com o sacrifício de acção de graças, oferecer-se-ão, juntamente com a vítima do sacrifício de acção de graças, bolos sem fermento amassados com azeite, bolachas sem fermento, humedecidas de azeite, a flor de farinha, frita em filhós amassadas com azeite. 13Apresentar-se-á esta oferta com bolos de pão fermentado, juntamente com o sacrifício de comunhão, oferecido em acção de graças. 14Retirar-se-á um bolo de cada uma destas ofertas, como tributo ao SENHOR e pertencerá ao sacerdote, que tiver derramado o sangue da vítima do sacrifício de comunhão. 15A carne da vítima deste sacrifício de acção de graças será comida no próprio dia da oferta. Nada será deixado para o dia seguinte.

16Se alguém oferecer uma vítima, em cumprimento de um voto ou como oferta voluntária, comerá dela no dia em que for oferecida, e o resto poderá ser comido no dia imediato. 17Se ainda restar carne do sacrifício no terceiro dia, será consumida pelo fogo. 18Se alguém, ao terceiro dia, ousar comer a carne deste sacrifício de comunhão, ele não beneficiará quem o ofereceu; será uma coisa reprovada e aquele que a comer suportará o peso da sua falta. 19Se a carne tiver tocado em qualquer coisa impura, não será comida e queimar-se-á no fogo; e todo aquele que estiver puro poderá comer da carne do sacrifício. 20Mas se alguém, em estado de impureza, comer a carne do sacrifício de comunhão, será exterminado do seu povo.

21Aquele que tocar nalguma coisa impura, numa impureza humana ou num animal impuro, ou seja, no que for abominável e impuro, se, em seguida, comer a carne do sacrifício de comunhão oferecido ao SENHOR, será exterminado do seu povo.»


Outras prescrições22O SENHOR disse a Moisés: 23«Diz aos filhos de Israel o seguinte: ‘Não comereis a gordura de boi, nem de ovelha, nem de cabra. 24A gordura de um animal morto, ou despedaçado por uma fera, poderá ser aplicado a qualquer uso; mas não o podereis comer. 25Quem comer a gordura dos animais que foram apresentados como oferta queimada em honra do SENHOR, esse será exterminado do seu povo. 26Seja qual for o lugar que habitardes, não comereis nenhuma espécie de sangue, seja de ave ou de animal. 27Quem comer sangue de qualquer espécie, será exterminado do seu povo.’»

28O SENHOR disse ainda a Moisés: «Diz o seguinte aos filhos de Israel: 29«‘Aquele que oferecer ao SENHOR o seu sacrifício de comunhão deve apresentar-lhe a parte que lhe pertence desse sacrifício. 30Apresentará com as suas próprias mãos as ofertas queimadas diante do SENHOR: a gordura e o peito; mas o peito deve apresentar-se com o rito de apresentação diante do SENHOR. 31O sacerdote queimará a gordura sobre o altar, mas o peito será para Aarão e para os seus descendentes. 32Dareis também ao sacerdote a coxa direita, como tributo dos vossos sacrifícios de comunhão. 33O sacerdote descendente de Aarão que oferecer o sangue e a gordura do sacrifício de comunhão é que receberá a coxa direita. 34Pois o peito oferecido em rito de apresentação e a coxa como parte reservada retirei-as Eu aos filhos de Israel, dos seus sacrifícios de comunhão, e destinei-as ao sacerdote Aarão e aos seus descendentes, como lei perpétua entre os filhos de Israel. 35Esta é a parte que cabe a Aarão e seus descendentes, nas ofertas queimadas em honra do SENHOR, a partir do dia em que principiam a exercer o sacerdócio do SENHOR. 36É o que o SENHOR ordenou que os filhos de Israel dessem aos sacerdotes, desde o dia da unção, como lei perpétua, para todos os seus descendentes.’»

37Estas são as leis relativas ao holocausto, à oblação, ao sacrifício pelo pecado, ao sacrifício de reparação, de consagração dos sacerdotes e ao sacrifício de comunhão, 38conforme o SENHOR prescreveu a Moisés, no monte Sinai, quando ordenou aos filhos de Israel que lhe apresentassem as suas ofertas no deserto do Sinai.



Capítulos

Lv 1 Lv 2 Lv 3 Lv 4 Lv 5 Lv 6 Lv 7 Lv 8 Lv 9 Lv 10 Lv 11 Lv 12 Lv 13 Lv 14 Lv 15 Lv 16 Lv 17 Lv 18 Lv 19 Lv 20 Lv 21 Lv 22 Lv 23 Lv 24 Lv 25 Lv 26 Lv 27