Lv 11

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
3. CÓDIGO DA PUREZA RITUAL (11,1-15,33)


Animais puros e impuros (Dt 14,3-21; Mt 15,10-20; Act 10,9-16; 11,1-18) – 1O SENHOR disse a Moisés e a Aarão: 2«Falai assim aos filhos de Israel: Eis aqui os animais que podereis comer, de entre todos os quadrúpedes, que vivem sobre a terra: 3podereis comer todo o animal que tem unha de pé dividida em dois cascos e que rumina. 4Mas não comereis aqueles que só ruminam e não têm a unha dividida, ou só têm a unha dividida e não ruminam. A estes tê-los-eis por impuros, tal como o camelo que rumina, mas não tem a unha dividida. 5Igualmente, o coelho, que rumina, mas não tem a unha dividida: tê-lo-eis por impuro. 6A lebre, porque rumina, mas não tem a unha dividida, será impura, para vós. 7O porco, que tem a unha dividida, mas que não rumina, será impuro, para vós. 8Não comereis carne de nenhum deles nem tocareis em nenhum dos seus cadáveres: são impuros para vós. 9Entre os diversos animais aquáticos, eis os que podereis comer: podeis comer tudo o que, nas águas dos mares ou dos rios, tem barbatanas e escamas. 10Mas tudo o que não tem barbatanas nem escamas, nos mares ou nos rios, quer os répteis, quer os animais que vivem na água, e todos os seres vivos que nela se encontram são imundos para vós, 11e imundos continuarão a ser: não comais a carne e considerai os seus cadáveres como imundície. 12Todo o animal aquático que não tem barbatanas nem escamas será para vós imundo.

13De entre as aves, eis as que deveis considerar imundas e que não deveis comer, porque são abomináveis: a águia, o xofrango e o esmerilhão; 14o falcão e o abutre de qualquer espécie; 15toda a variedade de corvos; 16a avestruz, a andorinha, a gaivota e o gavião, de qualquer espécie; 17a coruja, o milhafre e o mocho; 18o corvo marinho; o pelicano e a cegonha, 19toda a variedade de garças, o faisão e o morcego. 20Todo o insecto voador que anda sobre quatro patas será para vós imundo. 21Mas, entre os insectos voadores que andam sobre quatro patas, podereis comer aqueles que têm além das patas, articulações para poderem saltar em terra. 22Podeis, então, comer os seguintes: toda a espécie de gafanhotos, de locustas, de saltões e de grilos. 23Qualquer outro insecto voador, de quatro patas será para vós considerado imundo. 24Eles tornar-vos-ão impuros; quem tocar nos seus cadáveres, ficará impuro até à tarde, 25e quem transportar o seu cadáver deve lavar as suas roupas e ficará impuro até à tarde. 26Todos os quadrúpedes que têm o casco não dividido, ou que não ruminam, esses são impuros para vós: quem neles tocar, ficará impuro. 27Todos aqueles que, de entre os quadrúpedes, caminham sem cascos nas patas, são impuros para vós; quem tocar nos seus cadáveres ficará impuro até à tarde, 28quem transportar os seus cadáveres deve lavar as suas roupas e ficar impuro até à tarde; são animais impuros para vós. 29Eis os animais que tereis por impuros de entre todos os que rastejam sobre a terra: a toupeira, o rato, o lagarto e todas as suas espécies; 30o ouriço-cacheiro, o crocodilo, a salamandra, a lagartixa e o camaleão. 31Entre todos os répteis, estes são impuros para vós; quem os tocar depois de mortos ficará impuro até à tarde. 32Todo o objecto sobre o qual cair qualquer animal destes, depois de morto, ficará impuro: utensílios de madeira, vestuário, peles, sacos e todo e qualquer objecto de uso, ficarão contaminados até à tarde. Por isso, devem ser lavados; só depois é que ficarão puros. 33Se cair algum destes animais no interior de algum vaso de barro, todo o seu conteúdo ficará impuro, e quebrareis o vaso. 34Todo o alimento que for tocado pela água desse vaso ficará impuro; toda a bebida por ela tocada, seja qual for o recipiente que a contenha, será impura. 35Todo o objecto sobre o qual cair alguma parte do seu cadáver ficará contaminado; ainda que seja um forno ou um fogão, serão destruídos; são impuros e impuros ficarão para vós. 36Contudo, uma fonte ou uma cisterna, contendo uma quantidade de água, permanecerá pura; mas quem tocar nos cadáveres ficará impuro. 37Se alguma parte dos seus cadáveres cair sobre o grão que se destina às sementeiras, a semente ficará pura. 38Mas, se o grão já foi molhado, e sobre ele cair algum destes cadáveres considerá-lo-eis impuro para vós. 39Se ocorrer a morte de um dos animais que vos é lícito comer, quem tocar no seu cadáver ficará impuro até à tarde. 40Aquele que comer essa carne morta deverá lavar as suas roupas e ficará impuro até à tarde; e aquele que a transportar deverá lavar as suas roupas e ficará impuro até à tarde. 41Todo o réptil que rasteja sobre a terra é coisa imunda; não poderá ser comido.

42Todo o animal que rasteja sobre o ventre, o que se move sobre as quatro patas, ou sobre um número maior de patas, não os comereis, porque são imundos. 43Não vos torneis vós mesmos imundos, por causa desses seres que rastejam; não vos contamineis com eles e não sejais contaminados por eles. 44Porque Eu sou o SENHOR, vosso Deus, deveis santificar-vos e permanecer santos, porque Eu sou santo; e não vos torneis impuros por causa de todos esses répteis que rastejam sobre a terra. 45Porque Eu sou o SENHOR que vos fez subir do Egipto, para ser o vosso Deus. Sede santos, porque Eu sou santo.

46Esta é a lei relativa aos quadrúpedes, às aves, a todos os seres vivos que se movem nas águas, e a todos aqueles que rastejam sobre a terra, 47a fim de que se distinga o que é impuro do que é puro, o animal que se pode comer daquele que se não deve comer.»



Capítulos

Lv 1 Lv 2 Lv 3 Lv 4 Lv 5 Lv 6 Lv 7 Lv 8 Lv 9 Lv 10 Lv 11 Lv 12 Lv 13 Lv 14 Lv 15 Lv 16 Lv 17 Lv 18 Lv 19 Lv 20 Lv 21 Lv 22 Lv 23 Lv 24 Lv 25 Lv 26 Lv 27