Gn 24

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
B – CICLO DE ISAAC (24,1-27,46)


Casamento de Isaac (28,1-10; 29,1-20) – 1Abraão estava velho, tinha uma idade já avançada, e o SENHOR abençoara-o em tudo.

2Abraão disse ao mais antigo servo da casa, aquele que administrava todos os seus bens: «Coloca a tua mão sob a minha coxa. 3Quero que jures pelo SENHOR, Deus do céu e da terra, que não escolherás para o meu filho uma mulher entre as filhas dos cananeus, no meio dos quais resido; 4mas irás à minha terra, à minha família, e nela escolherás mulher para o meu filho Isaac.» 5O servo respondeu: «E se a mulher não quiser vir comigo para esta terra, levarei então o teu filho para a terra de onde ela é natural?» 6Abraão disse-lhe: «Livra-te de levar para lá o meu filho! 7O SENHOR, Deus do céu, que me tirou da casa de meu pai e da minha pátria, falou-me e jurou-me que daria esta terra à minha descendência; Ele enviará o seu mensageiro diante de ti, e trarás de lá uma mulher para o meu filho. 8Se ela não quiser seguir-te, ficarás desligado do juramento que te impus, mas de modo algum voltarás com meu filho, outra vez, para lá.» 9O servo colocou a mão sob a coxa de Abraão, seu amo, e jurou o que este lhe ordenara.

10O servo preparou dez camelos do seu amo e partiu, levando consigo inúmeros e valiosos presentes, da parte de Abraão. Tomou o caminho da Mesopotâmia e foi para a cidade de Naor. 11Fez ajoelhar os camelos para descansarem, fora da cidade, junto de um poço, já de tarde, quando as mulheres saíam para buscar água.

12E ele disse: «SENHOR, Deus de Abraão, meu amo, fazei que eu encontre hoje o que pretendo, e manifestai a vossa bondade para com o meu amo Abraão. 13Vou colocar-me junto da fonte, pois as jovens da cidade vão sair para vir buscar água. 14Aquela jovem a quem eu disser: ‘Inclina, por favor, o teu cântaro, para eu beber’, e me responder: ‘Bebe e darei também de beber aos teus camelos’ – essa seja a que destinaste ao teu servo Isaac. E assim ficarei a saber que manifestas a tua bondade ao meu senhor.»


Rebeca na fonte15Não acabara ainda de falar, quando Rebeca, filha de Betuel, filho de Milca, mulher de Naor, irmão de Abraão, apareceu com o cântaro ao ombro. 16A jovem era muito bela e virgem, pois homem algum a tinha conhecido. Ela desceu à fonte, encheu o cântaro e subiu.

17O servo correu ao encontro dela e disse-lhe: «Deixa-me, por favor, beber um pouco de água do teu cântaro.» Ela respondeu: 18«Bebe, meu senhor.» E logo inclinou o cântaro sobre a mão e deu-lhe de beber. 19Depois de ter bebido, ela disse: «Vou também buscar água para os teus camelos, até que tenham bebido o que quiserem.» 20Imediatamente despejou o cântaro no bebedoiro e correu de novo à fonte a buscar água para todos os camelos. 21O homem observava-a em silêncio, para saber se o SENHOR teria ou não conduzido a bom termo a sua viagem. 22Quando os camelos acabaram de beber, o homem tirou um anel de ouro com meio siclo de peso e duas pulseiras que pesavam dez siclos 23e disse à jovem: «De quem és filha? Peço-te que mo digas. Haverá lugar para nós passarmos a noite em casa do teu pai?» 24Ela respondeu: «Sou filha de Betuel, o filho que Milca deu a Naor.» 25E acrescentou: «Em nossa casa há palha e muito feno, para alimentação do gado, e também lugar para pernoitar.»

26Então o homem inclinou-se e, prostrando-se diante do SENHOR, 27exclamou: «Bendito seja o SENHOR, Deus de Abraão, meu amo, que não deixou de ser bondoso e fiel para com o meu amo e me conduziu, a mim, directamente à casa dos parentes do meu senhor.» 28A jovem correu e foi contar, em casa de sua mãe, o que se acabava de passar.

29Rebeca tinha um irmão chamado Labão, que se apressou a ir ao poço, em busca do homem. 30Ele tinha visto o anel e as pulseiras nas mãos da irmã e ouvira Rebeca a dizer: «Assim me falou o homem.»

Foi ter, pois, com o estrangeiro e encontrou-o junto dos camelos, na fonte. 31E disse-lhe: «Vem, bendito do SENHOR; porque estás aqui fora? Eu já preparei a casa e um lugar para os camelos.»


Missão cumprida32O homem entrou em casa. Labão mandou descarregar os camelos, deu palha e feno aos animais, e água para lavar os pés do homem e daqueles que o acompanhavam. 33Depois, serviram-lhe de comer. Ele, porém, disse: «Não comerei nada antes de dizer o que tenho a dizer.» Labão disse: «Fala.»

34Ele disse: «Sou servo de Abraão. 35O SENHOR cumulou o meu amo de bênçãos e tornou-o poderoso. Deu-lhe ovelhas e bois, prata e ouro, servos e servas, camelos e jumentos. 36Sara, mulher do meu amo, apesar da sua velhice, deu-lhe um filho, ao qual ele deu todos os seus bens. 37Então, o meu senhor fez-me jurar que eu não escolheria para o filho uma mulher entre as filhas dos cananeus, em cujo país reside, 38mas sim, que iria a casa do pai e, na sua família, escolheria mulher para o filho. 39Eu disse-lhe: ‘E se a mulher não quiser vir comigo?’ 40Ele respondeu-me: ‘O SENHOR, na presença de quem tenho sempre caminhado, enviará o seu mensageiro contigo, para que a tua viagem alcance o fim desejado. Escolherás para o meu filho uma mulher da minha família, da casa de meu pai. 41Só ficarás desligado do juramento que me fizeste se, depois de chegares junto dos meus parentes, eles se opuserem a conceder-ta.’

42Mas, ao chegar hoje à fonte, eu disse: ‘SENHOR, Deus do meu amo Abraão, se te dignares permitir que a viagem por mim empreendida seja coroada de êxito, 43vou colocar-me junto da fonte, e a jovem que sair para vir buscar água e a quem eu disser: ‘Por favor, deixa-me beber um pouco da água do teu cântaro’, 44e me responder: ‘Bebe, e vou também buscar água para os camelos’, essa é a mulher que o SENHOR destinou ao filho do meu amo.’

45Não tinha acabado de dizer isto comigo mesmo, quando Rebeca saiu com o cântaro ao ombro e desceu à fonte para buscar água. Disse-lhe: ‘Dá-me de beber, por favor.’ 46Ela inclinou o cântaro no ombro e disse-me: ‘Bebe, e também darei de beber aos camelos.’ Eu bebi, e ela deu de beber aos camelos. 47Depois, perguntei-lhe de quem era filha. Ela respondeu-me: ‘Sou filha de Betuel, o filho de Naor, e de Milca.’ Então, coloquei-lhe o anel no nariz e as pulseiras nos braços. 48Depois, ajoelhei-me, prostrei-me diante do SENHOR; e louvei o SENHOR, o Deus do meu amo Abraão, que me conduziu directamente ao lugar onde podia encontrar a filha do irmão do meu amo, para mulher do seu filho. 49Agora, se desejais mostrar ao meu amo a vossa afeição e fidelidade, dizei-mo; se, porém, decidis o contrário, dizei-mo também, para que eu saiba que caminho devo tomar.»

50Labão e Betuel responderam, dizendo: «É do SENHOR que tudo isto vem. Nós não podemos dizer-te nem bem nem mal. 51Aqui está Rebeca; toma-a e parte, e que ela seja a mulher do filho do teu amo, como o SENHOR disse.» 52Ao ouvir tais palavras, o servo de Abraão prostrou-se por terra diante do SENHOR. 53Tirando, seguidamente, os objectos de prata, os objectos de ouro e vestuário, ofereceu-os a Rebeca. Ofereceu também ricos presentes ao seu irmão e à sua mãe. 54Depois, comeram e beberam, ele e os seus companheiros, e pernoitaram.

No dia seguinte, quando se ergueram, o servo disse: «Permiti que regresse à casa do meu amo.» 55O irmão e a mãe de Rebeca responderam: «Que a jovem fique connosco ainda alguns dias, uns dez, e depois partirá.»

56Ele replicou: «Não me façais demorar e, como o SENHOR coroou de sucesso a minha viagem, deixai-me partir e voltar para a casa do meu amo.» 57Eles disseram: «Chamemos a jovem e perguntemos-lhe o que pensa ela.» 58Chamaram Rebeca e perguntaram-lhe: «Queres partir com este homem?» Ela respondeu: «Sim.»

59Deixaram então partir Rebeca, sua irmã, e a sua ama, com o servo de Abraão e os seus homens. 60E abençoaram-na dizendo:

«Tu és nossa irmã!
Possas tu vir a ser mãe de milhares de milhares!
Que a tua descendência se apodere das cidades dos seus inimigos!»

61Rebeca e as suas servas levantaram-se, subiram para os camelos e seguiram o homem. E o servo que conduzia Rebeca pôs-se a caminho.


Encontro com Isaac62Ao cair da tarde, Isaac regressara do poço de Lahai-Roí; ele residia então no Négueb. 63Nessa tarde, em que saíra a dar uma volta pelos campos, ergueu os olhos e viu camelos a aproximarem-se. 64Também Rebeca, erguendo os olhos, o viu e desceu do camelo. 65Ela disse ao servo: «Quem é o homem que vem ao nosso encontro, pelo campo?» O servo respondeu: «É o meu amo.»

Imediatamente Rebeca cobriu-se com o véu. 66O servo narrou a Isaac tudo quanto fizera. 67Depois, Isaac conduziu Rebeca para a tenda de Sara, sua mãe, recebeu-a por esposa, e amou-a. Assim, ficou Isaac reconfortado da morte de sua mãe.



Capítulos

Gn 1 Gn 2 Gn 3 Gn 4 Gn 5 Gn 6 Gn 7 Gn 8 Gn 9 Gn 10 Gn 11 Gn 12 Gn 13 Gn 14 Gn 15 Gn 16 Gn 17 Gn 18 Gn 19 Gn 20 Gn 21 Gn 22 Gn 23 Gn 24 Gn 25 Gn 26 Gn 27 Gn 28 Gn 29 Gn 30 Gn 31 Gn 32 Gn 33 Gn 34 Gn 35 Gn 36 Gn 37 Gn 38 Gn 39 Gn 40 Gn 41 Gn 42 Gn 43 Gn 44 Gn 45 Gn 46 Gn 47 Gn 48 Gn 49 Gn 50