Dt 24

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Lei sobre o divórcio (Mt 5,27-28.31-32; 19,3-9; Mc 10,4-9) – 1«Quando um homem tomar uma mulher e a desposar, se depois ela deixar de lhe agradar, por ter descoberto nela algo de vergonhoso, escrever-lhe-á um documento de divórcio, entregar-lho em mão e despedi-la-á de sua casa.

2Se ela, tendo saído da casa dele, for desposar outro homem 3e este último também a desprezar, escrever-lhe-á um documento de divórcio, entregar-lho-á na mão e despedi-la-á da sua casa; ou se o segundo marido vier a falecer, 4o primeiro que a tinha repudiado já não poderá desposá-la, voltando a recebê-la como mulher, porque é considerada impura. Isso seria uma abominação aos olhos do SENHOR, e não deves fazer pecar a terra que o SENHOR, teu Deus, te há-de dar em herança.»


Leis diversas5«Quando um homem tiver casado há pouco tempo, não irá ao serviço militar e não lhe será imposto nenhum trabalho penoso; ficará livre em sua casa durante um ano e fará feliz a mulher com quem casou.

6Não receberás em penhor o par de mós, nem sequer a mó de cima, pois seria receber em penhor a própria vida.

7Quando for encontrado um homem a raptar um dos seus irmãos israelitas para fazer dele seu escravo ou para o vender, será morto o raptor. Assim extirparás o mal do meio de vós.

8Acautela-te em caso de lepra, cumprindo bem e pondo em prática tudo o que vos ensinaram os sacerdotes levíticos. Tratareis de fazer como lhes ordenei.

9Lembra-te do que fez o SENHOR, teu Deus, a Míriam, durante a viagem, quando saístes do Egipto.

10Quando emprestares alguma coisa ao teu próximo, não entrarás em sua casa para tomar penhor. 11Esperarás fora, e o homem a quem fizeste o empréstimo é que virá cá fora trazer-te o penhor. 12Se esse homem for pobre, não te deitarás com o seu penhor. 13Devolver-lhe-ás o penhor ao pôr-do-sol para que possa repousar sob o seu manto e te abençoe. Isto ser-te-á contado como justiça diante do SENHOR, teu Deus.

14Não explorarás o trabalhador pobre e necessitado, seja um dos teus irmãos ou um dos estrangeiros que estão na tua terra, nas tuas cidades. 15Dá-lhe o seu salário no próprio dia, antes do pôr-do-sol, porque ele é pobre e espera-o com ansiedade. Assim, ele não clamará contra ti ao SENHOR, e não serás acusado desse pecado.

16Os pais não morrerão por causa dos filhos, nem os filhos por causa dos pais. Cada um morrerá pelo seu pecado.

17Não violarás o direito do estrangeiro e do órfão, nem receberás como penhor o vestido de uma viúva. 18Lembra-te que foste escravo no Egipto e que o SENHOR, teu Deus, dali te libertou. Por isso, te mando que cumpras esta ordem.

19Quando fizeres a ceifa do teu campo e te esqueceres de algum feixe, não voltes atrás para o levar. Deixa-o para o estrangeiro, o órfão e a viúva, a fim de que o SENHOR, teu Deus, abençoe todas as obras das tuas mãos.

20Quando varejares as tuas oliveiras, não voltes a colher o resto que ficou nos ramos; deixa-o para o estrangeiro, o órfão e a viúva.

21Quando vindimares a tua vinha, não rebusques o que ficou; deixa-o para o estrangeiro, o órfão e a viúva. 22Lembra-te que foste escravo na terra do Egipto. Por isso, te mando que cumpras esta ordem.»



Capítulos

Dt 1 Dt 2 Dt 3 Dt 4 Dt 5 Dt 6 Dt 7 Dt 8 Dt 9 Dt 10 Dt 11 Dt 12 Dt 13 Dt 14 Dt 15 Dt 16 Dt 17 Dt 18 Dt 19 Dt 20 Dt 21 Dt 22 Dt 23 Dt 24 Dt 25 Dt 26 Dt 27 Dt 28 Dt 29 Dt 30 Dt 31 Dt 32 Dt 33 Dt 34