Dt 21

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
LEIS SOBRE A FAMÍLIA (21,1-23,1)


Homicídio1«Quando, na terra que o SENHOR, teu Deus, te há-de dar para dela tomares posse, encontrares um cadáver caído no campo, sem que se saiba quem o matou, 2os teus anciãos e os teus juízes irão medir a distância que separa o cadáver das cidades dos arredores. 3Determinada a cidade mais próxima do cadáver, os anciãos dessa cidade tomarão uma novilha que ainda não tenha lavrado nem puxado ao jugo. 4Eles mesmos levarão a novilha para um vale de água perene, onde não se pode atravessar nem se faz sementeira, e nesse vale lhe quebrarão a nuca. 5Então, os sacerdotes levíticos se aproximarão, porque foram eles que o SENHOR, teu Deus, escolheu para o servir e para abençoarem em nome do SENHOR, e da sentença deles pende todo o litígio e todo o crime.

6Todos os anciãos da cidade mais próxima do cadáver lavarão as mãos por cima da novilha cuja nuca foi quebrada no vale 7e dirão, cada um por sua vez: ‘As nossas mãos não derramaram este sangue e os nossos olhos não o viram derramar. 8Perdoa, SENHOR, ao teu povo de Israel, que resgataste! Não imputes o sangue inocente ao teu povo de Israel.’ E esse sangue ser-lhe-á perdoado. 9Desse modo, farás desaparecer o sangue inocente do teu meio, porque fizeste o que é recto aos olhos do SENHOR.»


Os prisioneiros de guerra10«Quando fores à guerra contra os teus inimigos e o SENHOR, teu Deus, os entregar nas tuas mãos e fizeres prisioneiros, 11se vires entre os prisioneiros uma mulher de bela aparência, que te agrade e com quem desejes casar, 12leva-a primeiro para tua casa. Ela rapará a cabeça, cortará as unhas, 13tirará a sua roupa de prisioneira, permanecerá em tua casa e chorará durante um mês inteiro o seu pai e a sua mãe. Depois disto, poderás unir-te a ela, serás seu marido e ela será a tua mulher. 14Se ela não te agradar, deixa-a partir à vontade, mas não poderás vendê-la por dinheiro nem maltratá-la, porque a oprimiste.»


Direito de primogenitura15«Quando um homem tiver duas mulheres, uma que ele ama, outra que despreza, e lhe tiverem dado filhos, tanto a que é amada como a que é desprezada, se o filho desta for o primogénito, 16este homem, no dia em que repartir entre os filhos os bens que tiver, não poderá dar a primogenitura ao filho da que é amada, em prejuízo do primogénito da mulher desprezada. 17Reconhecerá como primogénito o filho da mulher desprezada, dando-lhe porção dupla de todos os seus bens; porque este filho representa as primícias do seu vigor, a ele pertence o direito de primogenitura.»


Os filhos desobedientes18«Quando um homem tiver um filho desobediente e rebelde, que não escuta a voz do seu pai, nem da sua mãe, e que, quando o corrigem, continua a não os escutar, 19o pai e a mãe o levarão à presença dos anciãos da cidade, às portas da sua localidade, 20e dirão aos anciãos da cidade: ‘Este nosso filho é desobediente e rebelde, não escuta a nossa voz; é incorrigível e dissoluto.’ 21Depois, todos os homens da cidade o apedrejarão e ele morrerá. Assim extirparás o vício do meio de vós. Todo o Israel o há-de saber e se encherá de temor.»


Os cadáveres dos supliciados22«Quando um homem tiver cometido um crime de morte e for condenado, será enforcado. 23Não deixarás o seu cadáver permanecer de noite na forca; procurarás enterrá-lo no mesmo dia, pois o enforcado é uma maldição de Deus, e não deves manchar a tua terra, que o SENHOR, teu Deus, te dará por herança.»



Capítulos

Dt 1 Dt 2 Dt 3 Dt 4 Dt 5 Dt 6 Dt 7 Dt 8 Dt 9 Dt 10 Dt 11 Dt 12 Dt 13 Dt 14 Dt 15 Dt 16 Dt 17 Dt 18 Dt 19 Dt 20 Dt 21 Dt 22 Dt 23 Dt 24 Dt 25 Dt 26 Dt 27 Dt 28 Dt 29 Dt 30 Dt 31 Dt 32 Dt 33 Dt 34