Ag 2

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa
2.° Oráculo (2,1-9)


A glória do novo templo1No segundo ano do rei Dario, no vigésimo primeiro dia do sétimo mês, a palavra do Senhor fez-se ouvir por meio do profeta Ageu, nestes termos: 2«Fala ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Salatiel, ao Sumo Sacerdote Josué, filho de Joçadac, e ao resto do povo:


3Quem é que resta entre vós

que tenha visto este templo

na sua glória passada?

E como o vedes agora?

Não vos parece que não é nada?

4Mas agora coragem, Zorobabel!

Coragem, Josué, Sumo Sacerdote, filho de Joçadac!

Coragem, povo todo do país!

Mãos à obra! Pois Eu estou convosco

– oráculo do Senhor do universo.

5Segundo a aliança que fiz convosco

quando saístes do Egipto,

o meu espírito permanece no meio de vós.

Não temais.

6Porque assim fala o Senhor do universo:

Ainda um pouco de tempo

e Eu abalarei o céu e a terra,

os mares e os continentes.

7Sacudirei todas as nações

para que afluam os tesouros de todos os povos

e encherei de glória este templo

– diz o Senhor do universo.

8A prata e o ouro pertencem-me

–diz o Senhor do universo.

9O esplendor futuro deste templo

será maior que o primeiro

– oráculo do Senhor do universo –

e neste lugar Eu darei a paz»

–diz o Senhor do universo.



3.° Oráculo (2,10-19)


Consulta dos sacerdotes10No vigésimo quarto dia do nono mês, no segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor foi dirigida ao profeta Ageu nestes termos: «Assim fala o Senhor do universo: 11Propõe aos sacerdotes esta questão: 12 ‘Se alguém traz carne santificada numa dobra da sua veste e essa dobra tocar em pão, numa iguaria qualquer, em vinho, em azeite ou em qualquer comestível, porventura tal objecto tornar-se-á santo?’» Os sacerdotes deram uma resposta negativa.

13Ageu continuou: «Se alguém, manchado pelo contacto de um cadáver, tocar em qualquer daquelas coisas, ela ficaria impura?» Os sacerdotes responderam que ficaria impura. 14Então Ageu tomou a palavra e disse:


«Assim é este povo,

assim é esta nação diante de mim

– oráculo do Senhor.

Assim é o trabalho de suas mãos,

e o que eles oferecem aqui;

tudo isso é impuro.»


Prosperidade agrícola

15«E agora reflecti bem, em vossos corações,

a partir de hoje e para o futuro.

Antes que se começasse a colocar pedra sobre pedra

no santuário do Senhor,

16qual era a vossa condição?

Um feixe de trigo do qual esperáveis vinte medidas

não dava mais do que dez;

uma cuba de vinho de cinquenta medidas

não continha mais do que vinte.

17Eu feri-vos com ferrugem, alforra e granizo,

em todo o trabalho das vossas mãos,

e não vos voltastes para mim

– oráculo do Senhor.

18E agora reflecti bem em vossos corações

a partir de hoje e para o futuro,

a partir do vigésimo quarto dia do nono mês,

desde o dia em que se pôs o fundamento do santuário do Senhor,

prestai bem atenção.


19Há ainda grão nos celeiros? E até mesmo a vinha, a figueira, a romãzeira e a oliveira não produziam. Pois a partir de hoje Eu vos darei a minha bênção.»



4.° Oráculo (2,20-23)


Protecção divina a Zorobabel20A palavra do Senhor foi dirigida a Ageu pela segunda vez, no vigésimo quarto dia do mês, nestes termos:

21«Fala a Zorobabel, governador de Judá, e diz-lhe:

‘Sacudirei os céus e a terra,

22farei cair os tronos dos reinos

e aniquilarei o poder dos reis das nações,

arruinarei os carros e as suas equipagens;

cavalos e cavaleiros cairão,

mortos à espada uns pelos outros.

23Naquele dia – diz o Senhor do universo –

Eu te tomarei, ó Zorobabel, filho de Salatiel, meu servo,

– oráculo do Senhor –

e farei de ti o meu anel de selar,

porque foi a ti que Eu escolhi’»

– oráculo do Senhor do universo.



Capítulos

Ag 1 Ag 2