2 Sm 3

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

1Durou muito tempo a guerra en­tre a casa de Saul e a de David. Mas à medida que o poder de David se ia fortificando, a casa de Saul en­fraquecia cada vez mais.


A família de David (5,13-16; 1 Cr 3,1-9; 14,3-7) – 2Nasceram a David vários filhos em Hebron. O seu primo­gé­nito foi Amnon, de Aínoam de Jezrael; 3o segundo, Quileab, de Abi­gaíl, esposa de Nabal, de Carmel; o terceiro, Absa­lão, filho de Maaca, filha de Talmai, rei de Guechur; 4o quarto foi Ado­nias, filho de Ha­guite; o quinto, Chefa­tias, filho de Abital; 5e o sexto, Jitram, fi­lho de Egla, mulher de David. Estes são os filhos que nasceram a David em Hebron.


Abner e David6Enquanto durou a guerra entre a casa de Saul e a de David, Abner governou a casa de Saul. 7Saul tinha tido uma con­cubina chamada Rispa, filha de Aiá. Isboset disse a Abner: «Porque te aproximaste da concubina de meu pai?» 8Mas Abner, sumamente indi­gnado com estas palavras, disse: «Sou, porventura, algum cão de Judá? Até hoje, tenho agido com lealdade para com a casa de Saul, para com o teu pai, os seus irmãos e amigos, livrando-vos de cair nas mãos de David; e vens tu agora acusar-me de crime com esta mulher? 9Pois que Deus me trate com todo o seu rigor, se não procurar para David o que o Senhor lhe prometeu: 10tirar a realeza à casa de Saul e estabelecer o trono de David sobre Israel e sobre Judá, de Dan a Bercheba.» 11Isboset não se atreveu a responder-lhe, por­que o temia.

12Abner enviou, então, mensagei­ros a David, em seu próprio nome, dizendo: «De quem é a terra? Faz aliança comigo e eu te apoiarei para reunir em torno de ti todo o Israel.» 13David respondeu: «Está bem; fa­rei aliança contigo, mas com esta con­di­ção: não surjas diante de mim sem trazer contigo Mical, a filha de Saul, quando vieres apresentar-te.»

14A seguir, David enviou mensa­gei­ros a Isboset, filho de Saul, di­zendo: «Res­ti­tui-me a minha mulher, Mi­cal, com a qual casei em virtude de ter cir­cun­cidado cem filisteus.» 15Isbo­set orde­nou que a tirassem a seu ma­rido, Paltiel, filho de Laís, 16que, com lá­gri­­mas, a acompanhou até Baurim. Ao chegar ali, disse-lhe Abner: «Volta para tua casa.» E ele voltou.

17Abner contactou então com os anciãos de Israel e disse-lhes: «Há muito tempo que desejais ter David como rei. 18Fazei-o, pois, agora, por­que o Senhor disse a David: ‘Por meio de David, meu servo, livrarei o meu povo de Israel da mão dos filis­teus e de todos os seus inimigos.’» 19Abner falou também com os benja­minitas e foi a Hebron comunicar a David tudo o que os de Israel e os da casa de Benjamim tinham resol­vido. 20Abner chegou a Hebron, onde es­tava David acompanhado de vinte homens. David ofereceu um ban­quete em honra de Abner e seus compa­nheiros. 21Abner disse a Da­vid: «Vou tratar de reunir em redor do meu senhor e rei todos os israelitas; eles farão aliança contigo, e tu reinarás sobre todos como quise­res.» David despediu Abner, que par­tiu satis­feito.


Joab mata Abner22Entretanto, os homens de David chegaram com Joab de uma expedição, trazendo uma grande presa. Abner já não estava com David em Hebron, pois David o tinha despedido, e ele partira em paz. 23E, regressando Joab com toda a sua tropa, disseram-lhe que Abner, filho de Ner, fora ao encontro do rei, e este o deixara partir em paz. 24Joab foi ter com o rei e perguntou-lhe: «Que fizeste? Abner, filho de Ner, veio ter contigo. Por­que o deixaste partir? 25Sabes que Abner, filho de Ner, veio a ti para te enganar, espiar todos os teus movimentos e sondar tudo o que fazes.» 26E logo que Joab saiu da presença de David, enviou emissá­rios no en­calço de Abner, que o fize­ram voltar do poço de Sirá, sem que David o soubesse. 27Quando Abner chegou a Hebron, Joab chamou-o à parte, para lhe falar em privado, paci­­ficamente, e ali o feriu mortal­mente no ventre, vingando, desta forma, o sangue de seu irmão Asael.

28Ao saber o que tinha aconte­cido, David exclamou: «Estou ino­cente, eu e o meu reino, diante do Senhor, do sangue de Abner, filho de Ner. 29Que esse sangue caia sobre a ca­beça de Joab e de toda a sua família! Não faltem nunca na casa de Joab os que sofram de corrimento ou de lepra, os que se apoiam num pau, os que morrem à espada e os que não têm pão!» 30Joab e Abi­sai, seu irmão, assassinaram Abner por este ter mor­to seu irmão Asael, após a bata­lha de Guibeon.

31David disse a Joab e a todos os que estavam com ele: «Rasgai as vos­sas vestes, cobri-vos de saco e chorai Abner.» O rei David seguiu atrás do féretro. 32Abner foi sepu­l­tado em He­bron, e o rei chorou em alta voz sobre o seu túmulo e todo o povo o acompanhou no pranto. 33David can­tou a seguinte lamentação por Abner:

«Será que Abner tinha de morrer
como morrem os insensatos?
34As tuas mãos não estavam algema­das,
nem os teus pés presos a corren­tes.
Caíste como se cai nas mãos de cri­minosos.»

E o povo pôs-se a chorar por ele. 35Os que estavam com David pe­diam-lhe que tomasse algum alimento antes de terminar o dia. Mas David fez este juramento: «Que Deus me trate com todo o rigor, se eu comer pão ou qualquer outra coisa antes do pôr-do-sol.» 36Todo o povo ouviu e aprovou, pois sempre lhe parecia bem tudo o que o rei fazia. 37Na­quele dia, todo o exército e todo o Israel reco­nheceram que o rei não tivera parte alguma no assassinato de Abner, filho de Ner. 38O rei disse aos seus servos: «Não sabeis que um chefe e um grande homem caiu hoje em Is­rael? 39Quanto a mim, sou ainda fraco, embora tenha recebido a un­ção real; e estes homens, filhos de Seruia, são mais fortes do que eu. Mas que o Senhor trate o malfeitor segundo a sua maldade!»



Capítulos

2 Sm 1 2 Sm 2 2 Sm 3 2 Sm 4 2 Sm 5 2 Sm 6 2 Sm 7 2 Sm 8 2 Sm 9 2 Sm 10 2 Sm 11 2 Sm 12 2 Sm 13 2 Sm 14 2 Sm 15 2 Sm 16 2 Sm 17 2 Sm 18 2 Sm 19 2 Sm 20 2 Sm 21 2 Sm 22 2 Sm 23 2 Sm 24