2 Rs 11

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Atália, rainha de Judá (841-835) (2 Cr 22,10-23,21) – 1Atá­lia, mãe de Acazias, ao ver seu filho morto, decidiu exterminar toda a descen­dência real. 2Joseba, porém, filha do rei Jorão e irmã de Acazias, tomou Joás, filho de Acazias, e li­vrou-o do massacre dos filhos do rei, escon­dendo-o, com a sua ama de leite, no quarto de dormir. Oculta­ram-no, assim, de Atália, de modo que pôde escapar à morte. 3Esteve seis anos escondido com Joseba no templo do Senhor, no tempo em que Atália rei­nava no país. 4No sétimo ano, Joiadá convocou os centuriões dos cários e os guardas e intro­du­ziu-os no templo do Senhor. Fez com eles um pacto, e, depois de os fazer jurar no templo do Senhor, mostrou-lhes o filho do rei 5e disse: «Eis o que haveis de fazer: daqueles que en­tram ao serviço no sábado, um terço de vós montará guarda no palácio real, 6um terço guardará a porta de Sur, e um terço, a porta que está por detrás da casa dos guardas. Vigiai o palácio, de modo que ninguém possa entrar. 7As duas companhias que terminarem a sua semana fa­rão guarda ao tem­plo do Senhor, junto do rei. 8Esta­reis de armas nas mãos em volta do rei, de maneira que, se alguém qui­ser forçar as vossas filei­ras, será morto. Estareis ao lado do rei, para onde quer que ele for.» 9Os centu­riões executaram fielmente as or­dens do sacerdote Joiadá. Toma­ram cada um os seus homens, tanto os que começavam o serviço ao sá­bado, como os que terminavam, e foram ter com o sacerdote Joiadá. 10Este deu-lhes a lança e os escu­dos do rei David, que se encontra­vam no tem­plo do Senhor. 11Os guardas posta­ram-se à volta do rei, todos de armas na mão, ao longo do altar e do templo, desde o lado sul até ao lado norte do templo. 12En­tão, Joiadá trouxe para fora o filho do rei, pôs-lhe o diadema na cabeça e entregou-lhe o documento da aliança. Procla­maram-no rei, ungiram-no e todos o aplaudiram, gritando: «Viva o rei!»

13Atália, ao ouvir a gritaria que faziam os guardas e o povo, entrou no templo do Senhor pelo meio da multidão. 14E viu, surpreendida, que o rei estava de pé sobre o estrado, se­gundo o costume, tendo ao seu lado os cantores e as trombetas, en­quan­to o povo se alegrava, tocando trombe­tas. Então, ela rasgou as ves­tes, gri­tando: «Conspiração! Conspi­ra­ção!»

15Mas o sacerdote Joiadá or­denou aos centuriões que comanda­vam as tro­pas: «Levai-a para fora do recinto do templo e, se alguém a seguir, matai-o com a espada.» Pois o pon­tífice proibira que a matassem no templo do Senhor. 16Agarraram-na, por con­seguinte, e ao chegarem ao palácio real, pelo caminho da en­trada dos ca­valos, ali a mataram. 17Joiadá fez uma aliança com o Senhor, o rei e o povo, segundo a qual o povo de­via ser o povo do Senhor. Fez também uma aliança entre o rei e o povo.

18Todo o povo da terra entrou então no templo de Baal e destruiu-o; der­rubaram os altares, partiram em bo­cados as imagens e assassinaram Matan, sacerdote de Baal, diante do altar. O sacerdote Joiadá colocou guar­das no templo do Senhor. 19To­mou, a seguir, os centuriões, os cários e os guardas e todo o povo da terra, e levaram o rei desde o templo do Senhor até ao palácio real, onde en­trou pela porta dos guardas. E Joás sentou-se no trono dos reis. 20Todo o povo da terra se alegrou e a cidade ficou em paz. Atália tinha sido morta à espada no palácio real.



Capítulos

2 Rs 1 2 Rs 2 2 Rs 3 2 Rs 4 2 Rs 5 2 Rs 6 2 Rs 7 2 Rs 8 2 Rs 9 2 Rs 10 2 Rs 11 2 Rs 12 2 Rs 13 2 Rs 14 2 Rs 15 2 Rs 16 2 Rs 17 2 Rs 18 2 Rs 19 2 Rs 20 2 Rs 21 2 Rs 22 2 Rs 23 2 Rs 24 2 Rs 25