2 Mac 13

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Campanha de Antíoco V e de Lísias1No ano cento e quarenta e nove, os que estavam com Judas souberam que Antíoco Eupá­tor marchava contra a Judeia com um considerável exército, 2acom­panhado de Lísias, seu tutor e re­gente do reino. Cada um coman­dava tropas gregas, em número de cento e dez mil infantes, cinco mil e trezentos cavaleiros, vinte e dois elefantes e trezentos carros arma­dos de foices. 3Menelau juntou-se também a eles e, com grande as­túcia, exortava An­tíoco, não para salvar a sua pátria, mas esperando ser confirmado no poder. 4Mas o Rei dos reis excitou a cólera de Antíoco contra este cele­rado e, tendo-o Lí­sias acusado de ser a causa de todos estes males, o rei mandou conduzi-lo a Bereia para que fosse morto, segundo o costume do país. 5Ora, havia ali uma torre de cinquenta côvados, cheia de cinza e munida de uma máquina giratória, inclinada para a cinza de todos os lados; 6com ela lançavam à cinza o culpado de roubo sacrílego ou de ou­tros hor­rendos crimes, para o matar. 7Foi nesse suplício que morreu Me­nelau, o prevaricador, que, assim, ficou privado de sepultura. 8E isto foi justo, porque ele tinha cometido muitos pecados contra o altar, cujo fogo e cinzas são sagrados. Por isso, foi na cinza que encontrou a morte.


Oração e vitória dos judeus perto de Modin9Entretanto, o rei pros­seguia a sua marcha, maquinando os mais bárbaros planos, para tra­tar os judeus pior do que fizera o seu pai. 10Sabendo disto, Ju­das man­dou ao povo que invocasse o Senhor, noite e dia, para que então, mais do que nunca, Ele viesse em socorro daqueles que estavam amea­­çados de perder a lei, a pátria e o santo tem­plo; 11e que não per­mitisse que o povo, pouco antes libertado, fosse subjugado novamente pelas na­ções ímpias. 12Rezaram todos jun­tos e invocaram a misericórdia do Senhor, entre lágrimas e jejuns, pros­trados em terra, por espaço de três dias con­­secutivos; Judas exortou-os a que esti­vessem preparados. 13De­­pois de con­sultar os anciãos, decidiram não esperar que o exér­cito do rei en­trasse na Judeia e se apoderasse da cidade, mas sair logo e, com o auxí­lio de Deus, travar a bata­lha decisiva.

14Entregou, pois, a sorte das ar­mas ao Criador do mundo e enco­rajou os seus companheiros a lutar valorosamente até à morte, em de­fesa das leis, do templo, da cidade, da pátria e da nação. Fez acampar o seu exército perto de Modin. 15De­pois de ter dado aos seus homens por palavra de ordem «Vitória de Deus», tomou consigo os jovens mais cora­josos das suas tropas e atacou de noite o acampamento do rei, ma­tando cerca de dois mil homens e o maior dos elefantes, com o guer­reiro que ia em cima. 16Por fim, espalha­ram pelo campo o terror e a con­fusão, e retiraram-se, triun­fantes. 17Ao raiar do dia, tudo estava aca­bado, graças à protecção de Deus.


Antíoco faz a paz com os judeus (1 Mac 6,55-63) – 18O rei, perante a au­dácia dos judeus, tentou apode­rar-se das fortificações por meio de es­tra­tagemas. 19Partiu, a fim de si­tiar Bet-Sur, praça forte dos judeus, mas foi repelido e derrotado e viu-se cada vez mais enfraquecido. 20Judas rea­bas­tecia os sitiados. 21Rodoco, com­ba­tente no exército dos judeus, reve­lou os segredos da defesa aos inimigos. Mas, apanhado, foi preso e metido no cárcere. 22Pela segunda vez, o rei iniciou negociações com os habi­tan­tes de Bet-Sur e, feitas as pazes com eles, retirou-se. Ata­cou o exér­cito de Judas, mas foi ven­cido. 23Soube, en­tão, que Filipe, a quem deixara em Antioquia como encarregado dos ne­gó­cios do reino, se revoltara, e ficou apreensivo. Pro­­­pôs aos judeus que aceitassem as suas condições, jurando atender as suas justas peti­ções. Re­con­cilia­dos, ofereceu um sacri­fício, presen­teou o templo e mostrou-se be­né­volo para com a cidade. 24Aco­lheu com agrado o Macabeu e no­meou Hege­mónides general e gover­nador da região, desde Ptolemaida até à ter­ra de Gerra. 25Mas quando o rei se dirigiu a Ptolemaida, os habi­tantes estavam descontentes com este tra­tado e, indignados, queriam anular os decretos promulgados. 26Lí­­sias subiu, então, à tribuna, defen­deu-os como pôde, persuadiu e apa­zi­guou o povo, levando-o a melhores senti­men­tos. Depois, regressou a An­tio­quia. E assim aconteceu a vinda e a retirada do rei.



Capítulos

2 Mac 1 2 Mac 2 2 Mac 3 2 Mac 4 2 Mac 5 2 Mac 6 2 Mac 7 2 Mac 8 2 Mac 9 2 Mac 10 2 Mac 11 2 Mac 12 2 Mac 13 2 Mac 14 2 Mac 15