1 Rs 6

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Edificação do templo (2 Cr 3,1-17) – 1No ano quatrocentos e oitenta após a saída dos filhos de Israel do Egipto, no quarto ano do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de Ziv, que é o segundo mês do ano, começou a edificar-se o templo do Senhor. 2O templo que o rei Sa­lomão construiu ao Senhor media sessenta côvados de comprimento, vinte de largura e trinta de altura. 3O pórtico à entrada do templo me­dia vinte côvados de compri­men­to no sentido da largura do templo e dez côvados de largura, no sentido do prolongamento do templo. 4Colo­cou no templo janelas com grades de madeira. 5Encostados aos muros do templo, mesmo à volta, construiu an­­­dares que rodeavam os muros do templo, o pórtico e o santuário; des­te modo cercou toda a casa de anda­res laterais. 6O andar inferior media cinco côvados de largura, o segundo, seis e o terceiro, sete; estas reduções na parte exterior eram para evitar que as vigas penetrassem mesmo nos muros do edifício.

7Na construção do templo só se empregaram pedras la­vradas na pe­dreira; deste modo, durante os tra­ba­lhos de construção, nenhum ruído se ouvia, nem de mar­­­telo, nem de cin­zel, nem de qualquer outra ferra­menta. 8A porta do andar inferior fi­cava do lado direito do edi­fício; subia-se por uma escada em espiral ao andar do meio e, deste, ao terceiro. 9Tendo aca­bado de cons­truir o templo, Salomão adornou-o com tábuas e forro de ce­dro. 10Le­vantou andares à volta de todo o edifício, com cinco côvados de altura cada um, e ligou-os ao templo por traves de cedro.

11Então a palavra do Senhor foi dirigida assim a Salomão: 12«Por esta­­res a construir este templo, se guar­da­­res as minhas leis, cum­pri­res os meus mandamentos e observares to­dos os meus preceitos, guiando-te por eles, cumprirei em ti todas as pro­mes­sas que fiz a teu pai David. 13Habi­ta­rei no meio dos filhos de Is­rael, sem nunca abandonar Israel, meu povo.»

14Salomão acabou de edificar o templo. 15Depois revestiu o interior das paredes do edifício com placas de cedro, do pavimento ao tecto. Reves­tiu assim todo o interior com madei­ras de cedro e recobriu o pavimento com placas de cipreste. 16Em segui­da revestiu com placas de cedro, desde o solo aos tectos, o espaço de vinte cô­vados que forma o fundo do tem­plo. Ele transformou o interior do edi­fício em lugar santíssimo, o San­to dos San­tos. 17Os restantes quarenta côva­dos, esses constituíam a parte interior do templo. 18Todo o interior do edi­fí­cio era revestido de cedro em tábuas en­ta­lhadas com flores e fru­tos; tudo era de cedro, não se via pe­dra alguma.

19Construiu o san­tuá­­rio ao fundo, no interior do tem­plo, para colocar lá a Arca da aliança do Se­nhor. 20O santuário media vinte côvados de comprimento, vinte de largura e vinte de altura. Salomão fez um altar de madeira de cedro para a frente do santuário21 e reves­tiu de ouro todo o interior do tem­plo; diante do san­tuá­rio, que tam­bém estava revestido de ouro puro, havia umas correntes de ouro. 22Re­vestiu de ouro fino todo o edifício de alto a baixo e recobriu tam­­bém de ouro o altar que estava diante do santuário.


Os querubins (Ex 25,18-22; 37,7-9; 2 Cr 3,10-13) – 23No santuário colocou dois queru­bins de pau de oliveira, que me­diam dez côvados de altura. 24Uma asa de um querubim media cinco cô­va­dos; a outra asa, cinco cô­vados; deste modo, da extremidade de uma asa à extre­midade da outra iam dez côvados. 25O segundo que­rubim media tam­bém, no total, dez côvados; a di­men­são e a forma dos dois queru­bins eram iguais.

26A altura do primeiro querubim era de dez côvados; a do segundo era igual. 27Colocou os que­rubins no meio do templo, no seu interior. Os queru­­bins tinham as asas estendi­das. A asa do primeiro que­ru­­bim to­cava na pa­rede, a do segundo toca­va na ou­tra parede. As duas asas dos queru­bins que fica­vam para den­­tro toca­vam-se uma à outra. 28Re­ves­tiu também com pla­cas de ouro os que­rubins.

29Em todos os muros do templo mandou esculpir por dentro e por fora querubins, palmas e flores. 30Re­ves­tiu de ouro por dentro e por fora o pavimento do templo. 31 À en­trada do santuário colocou batentes de ma­deira de oliveira, cujo enqua­dra­mento com as ombreiras for­mava a quinta parte do muro. 32Nos dois batentes de madeira de oliveira fez esculpir querubins, palmas e flores, reves­tindo-as de ouro; tam­bém co­briu de ouro tanto os querubins como as pal­mas. 33Para as portas do templo fez também batentes de madeira de oli­veira, que ocupavam a quarta parte do muro, 34assim como dois batentes em madeira de ci­pres­te; dois pai­néis móveis para o pri­meiro e outros dois para o se­gundo. 35Mandou esculpir nelas, igual­men­te, querubins, pal­mas e botões de flor, revestindo tudo a ouro. 36Cons­truiu depois o átrio in­te­­rior: três ordens de pedra lavrada, e uma ala de traves de cedro.

37No quarto ano do seu reinado, no mês de Ziv, foram lançadas as bases do templo do Senhor. 38No dé­cimo primeiro ano, no mês de Bul, que é o oitavo mês, acabou de se cons­­truir o templo em todo o seu con­junto e pormenores. Salomão cons­truiu-o em sete anos.



Capítulos

1 Rs 1 1 Rs 2 1 Rs 3 1 Rs 4 1 Rs 5 1 Rs 6 1 Rs 7 1 Rs 8 1 Rs 9 1 Rs 10 1 Rs 11 1 Rs 12 1 Rs 13 1 Rs 14 1 Rs 15 1 Rs 16 1 Rs 17 1 Rs 18 1 Rs 19 1 Rs 20 1 Rs 21 1 Rs 22