1 Rs 21

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

A vinha de Nabot1Eis o que aconteceu depois de todos estes factos. Nabot de Jezrael tinha uma vinha junto ao palácio de Acab, rei da Samaria. 2Disse então Acab a Nabot: «Cede-me a tua vinha para que eu a transforme em horta, pois fica junto da minha casa. Dar-te-ei em troca uma vinha melhor; ou, se te convier, pagar-te-ei o seu valor em dinheiro.» 3Nabot disse a Acab: «Pelo Senhor! Seria um sacrilégio ceder-te a herança de meus pais!»

4Acab voltou para casa triste e irri­tado, pelo facto de Nabot lhe ter dito: «Não te darei a herança de meus pais.» Deitou-se na cama, voltou o rosto para a parede e não quis mais comer. 5Sua esposa veio ter com ele e perguntou-lhe: «Por que razão estás assim irritado e não queres comer?» 6Ele respondeu-lhe: «Por­que falei a Nabot de Jezrael, dizendo-lhe: ‘Cede-me a tua vinha por dinheiro ou, se mais te convier, dar-te-ei por ela outra vinha’, e ele respondeu-me: ‘Não te darei a minha vinha.’ 7Então Jeza­bel, sua esposa, disse-lhe: «Não és tu o rei de Israel? Levanta-te, come, não te aflijas! Eu mesma te darei a vinha de Nabot de Jez­rael.» 8Escre­veu cartas em nome de Acab, selando-as com o selo real, e enviou-as aos anciãos e aos magis­trados da cidade, concidadãos de Na­bot. 9Nelas lhes dizia: «Proclamai um jejum e fazei sentar Nabot na primeira fila da as­sembleia. 10Fazei vir à sua presença dois homens malvados que o acu­sem dizendo: ‘Tu blasfemaste contra Deus e contra o rei!’ Levai-o, depois, para fora da cidade e apedrejai-o até ele morrer.»

11Os homens da cidade, os anciãos e os magistrados, concidadãos de Na­bot, fizeram o que lhes mandara Je­za­bel, conforme o conteúdo da car­ta que ela lhes enviara. 12Proclama­ram um jejum e fizeram Nabot sen­tar-se em lugar de honra. 13Vieram então os dois malvados, puseram-se na pre­sença de Nabot e depuseram contra ele perante o povo, dizendo: «Nabot blasfemou contra Deus e con­tra o rei!» Fizeram-no sair da cida­de, ape­dre­ja­ram-no e ele morreu. 14Man­da­ram então dizer a Jezabel: «Nabot foi ape­drejado e morreu.» 15Quando Jeza­bel teve conhecimento que Na­bot fora apedrejado e já estava mor­to, disse a Acab: «Levanta-te e toma posse da vinha que Nabot de Jezrael recusara ceder-te por dinheiro; Na­bot já não é vivo! Morreu!» 16Mal Acab ouviu dizer que Nabot tinha mor­rido, levan­tou-se logo para des­cer até à vinha de Nabot de Jezrael, a fim de tomar posse dela.


Elias anuncia o castigo de Jeza­bel17Então, a palavra do Senhor foi dirigida a Elias, o tisbita, di­zen­do: 18«Desce e vai ter com Acab, rei de Is­rael, que vive na Samaria; ele está agora a descer para se apos­sar da vi­nha de Nabot. 19Diz-lhe: As­sim fala o Senhor: ‘Cometeste um homi­cídio e agora vais ainda apode­rar-te do alheio?’ Acrescentarás ainda: ‘Isto diz o Senhor: No mesmo lugar onde os cães lamberam o sangue de Na­bot, hão-de lamber também o teu!’» 20Então Acab respondeu a Elias: «Tor­naste a apanhar-me, meu inimigo!» Elias replicou: «Sim, tor­nei a apa­nhar-te porque te pres­taste a uma per­fí­dia, fazendo o que é mal aos olhos do Senhor. 21Farei cair uma des­graça sobre ti, varrer-te-ei e hei-de exter­mi­nar todos os ho­mens da casa de Acab, sejam es­cra­­vos ou homens li­vres em Israel. 22Tornarei a tua casa semelhante à casa de Jeroboão, fi­lho de Nabat, e à de Basa, filho de Aías, porque pro­vo­caste a minha ira e fizeste pecar Israel.»

23O Senhor falou também para Jezabel: «Os cães hão-de devorar Je­zabel na propriedade de Jezrael. 24To­dos os membros da casa de Acab que morrerem na cidade, os cães os hão-de devorar; e todos os membros que morrerem no campo, comê-los-ão as aves do céu. 25Não houve nun­ca nin­guém como Acab que se pres­tasse à perfídia para fazer o mal aos olhos do Senhor. E a sua es­posa Jezabel incitava-o ainda mais. 26Ele come­teu graves abominações, seguindo os ídolos exactamente como os amor­reus, a quem o Senhor des­pojara diante dos filhos de Israel.»

27Ao ou­vir estas palavras, Acab ras­gou as vestes, cobriu-se de saco e je­juou; dormia sobre um saco e ca­mi­­nhava pensativo. 28Então a palavra do Se­nhor foi dirigida a Elias, o tis­bita, dizendo: 29«Viste como Acab se humi­lhou na minha presença? Já que ele procedeu assim, não o casti­garei du­rante a sua vida, mas nos dias de seu filho mandarei o castigo sobre a sua casa.»



Capítulos

1 Rs 1 1 Rs 2 1 Rs 3 1 Rs 4 1 Rs 5 1 Rs 6 1 Rs 7 1 Rs 8 1 Rs 9 1 Rs 10 1 Rs 11 1 Rs 12 1 Rs 13 1 Rs 14 1 Rs 15 1 Rs 16 1 Rs 17 1 Rs 18 1 Rs 19 1 Rs 20 1 Rs 21 1 Rs 22