1 Rs 2

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Últimas instruções de David a Salomão (1 Cr 28,1-10) – 1Os anos de David aproximavam-se da morte; então deu a seu filho Salo­mão as ordens seguintes: 2«Eu avanço pelo caminho por onde vai toda a gente; tem coragem e sê um ho­mem! 3Obser­va os mandamentos do Senhor, teu Deus, andando nos seus caminhos, guardando as suas leis, seus pre­cei­tos, seus costu­mes e exigências, con­forme está es­crito na Lei de Moisés; assim terás êxito em todos os teus planos e acções. 4 Assim o Senhor fará cum­prir a sua palavra que me dirigiu quando disse: ‘Se os teus fi­lhos velarem pela sua conduta e anda­rem na minha presença com lealdade, com todo o seu coração e toda a sua alma, então sim, jamais algum dos teus fi­lhos deixará de se sentar sobre o trono de Israel.’ 5De resto, tu bem sabes o que me fez Joab, o filho de Seruia; o que ele fez a ambos os che­fes dos exércitos de Israel, a Abner, filho de Ner, e a Amassá, filho de Jé­ter: matou-os e verteu, em tempo de paz, o sangue da guerra; pôs o sangue da guerra na cintura dos seus rins e nas sandálias dos seus pés. 6Farás segundo a tua sabedo­ria: não deixes a sua velhice descer à paz do túmulo. 7Para com os filhos de Bar­zilai de Guilead, porém, terás mise­ri­córdia: sejam eles como quem come à tua mesa, pois eles acorre­ram em meu auxílio, quando eu fugia da face de Absalão, teu irmão. 8 Contigo está também Chimei, fi­lho de Guera, ben­jaminita de Bau­rim; é certo que ele me amaldiçoou com veemência no dia da minha partida para Maanaim; mas, como desceu ao meu encontro junto ao Jor­dão, jurei-lhe pelo Se­nhor, dizendo: ‘Não te farei morrer à espada!’ 9 Ago­ra, po­rém, não o deve­rás deixar im­pune; tu és um homem sábio; sabes muito bem o que lhe hás-de fazer; farás descer ao túmulo a sua velhice tingida de sangue.» 10Da­vid mor­reu, jun­tando-se a seus pais e foi sepultado na cidade de David. 11A duração do reinado de David so­bre Israel foi de quarenta anos. Em He­bron reinou sete anos e em Jeru­sa­­lém trinta e três. 12 Salomão sentou-se no trono de David, seu pai, e o seu reinado consolidou-se enorme­mente.


Primeiros anos de Salomão13 Ado­nias, filho de Haguite, foi ter com Bet­sabé, mãe de Salomão, que lhe disse: «É de paz a tua vinda?» Respon­deu: «Sim, de paz.» 14Disse ele: «Tenho uma palavra a dizer-te.» «Fala» – disse ela. 15 E disse: «Tu sa­bes que a realeza me pertencia, e que todo o Israel pôs os olhos em mim para eu reinar. Ora acontece que a realeza se afastou de mim para meu irmão; e foi para ele por vontade do Senhor. 16Por agora, tenho só um pedido a fazer-te; não mo rejeites.» Ela disse-lhe: «Fala.» 17En­tão ele disse: «Peço-te que fales ao rei Salomão, que não há-de repelir a tua face: que ele me dê por esposa Abisag, a chunamita.» 18Betsabé disse então: «Está bem; eu mesmo vou falar ao rei a teu respeito.»

19Betsabé foi, pois, ter com o rei Sa­lomão para lhe falar sobre Ado­nias, e o rei levantou-se e veio ao seu encon­tro, prostrando-se diante dela; sentou-se no seu trono e mandou trazer um trono para a mãe do rei; ela sentou-se à sua direita. 20Disse-lhe ela: «Tenho uma pe­quena per­gunta a fazer-te; não me rejei­tes.» 21Então disse ela: «Poder-se-ia dar Abisag, a chuna­mita, a teu ir­mão como esposa?» 22 O rei Salomão res­pondeu a sua mãe, di­zendo: «Por que razão me pedis Abi­sag, a chu­na­mita, para Adonias? Pede tam­bém para ele a realeza, pois que é irmão mais velho do que eu! Para ele e também para o sacerdote Abia­tar, para Joab, o filho de Seruia!» 23O rei Salomão ju­rou então pelo Senhor dizendo: «Que Deus me cas­tigue seve­ra­mente, se não foi para sua morte que Adonias disse estas palavras! 24E agora, pela vida do Senhor, que me robusteceu e me fez sentar no trono de David, meu pai, e me estabeleceu uma casa, como pro­metera: hoje mes­mo, Ado­nias será morto!» 25Então o rei Salo­mão en­viou Benaías, filho de Joiadá; ele lançou-se violentamente sobre Ado­­nias, que morreu.

26Ao sacerdote Abiatar, o rei disse: «Vai para Anatot, para a tua propriedade, pois tu és um homem digno de morte! Hoje não te mando matar, porque tu transpor­taste a Arca do Senhor Deus diante de meu pai David e porque supor­taste tudo o que meu pai suportou.» 27Salomão desti­tuiu Abiatar da sua função de sa­cer­dote do Senhor para cumprir a pala­­vra do Senhor, que Ele tinha pronun­ciado contra a casa de Eli, em Silo.


Morte de Joab28A notícia che­gou a Joab, pois Joab era partidário de Adonias, mas não de Absalão. En­­­tão Joab refugiou-se no santuá­rio do Senhor e agarrou-se às hastes do altar. 29Disseram, pois, ao rei Salo­mão: «Joab refugiou-se no san­tuário do Senhor e está ao lado do altar!» Foi então que Salomão en­viou Be­naías, filho de Joiadá, dizendo-lhe: «Vai, lança-te sobre ele!» 30Benaías foi ao santuário do Senhor e disse a Joab: «Assim falou o rei: Sai daí!» E ele respondeu: «Não! Prefiro morrer aqui!»

Então Benaías foi ter com o rei para lhe contar o caso, infor­mando-o sobre o modo como Joab tinha fa­lado e res­pondido. 31O rei disse-lhe: «Faz como ele te disse. Lança-te so­bre ele e de­pois enterra-o; afastarás de mim e da casa de meu pai o san­gue derra­mado sem motivo por Joab! 32O Se­nhor fez cair o seu sangue so­bre a sua cabe­ça, pois ele lançou-se contra dois ho­mens mais justos e mais honestos do que ele; matou-os cruelmente à es­pada, sem meu pai ser sabedor: Abner, filho de Ner, chefe do exército de Israel, e Amassá, filho de Jéter, chefe do exér­­cito de Judá. 33Que o sangue deles caia para sem­pre sobre a sua cabeça e sobre a dos seus descen­den­tes. Para David, po­rém, para a sua des­cen­dên­cia, para a sua casa e seu trono, ha­verá eter­namente a paz da parte do Senhor.» 34Então Be­naías, filho de Joiadá, par­tiu, lan­çou-se sobre Joab e matou-o; foi sepul­tado em sua casa, no de­serto. 35O rei colocou à frente do exército, no lugar dele, Be­naías, filho de Joia­­dá; e, no lugar de Abia­tar, colo­cou o sacer­dote Sadoc.


Morte de Chimei (v.8-9; 2 Sm 16, 5-13) – 36O rei mandou um emis­sário con­vocar Chimei e disse-lhe: «Constrói para ti uma casa em Je­rusalém e fica lá; não saias de lá, seja para onde for! 37No dia em que tu saíres e trans­puseres a torrente do Cédron saberás, sem sombra de dúvida, que vais morrer impreteri­velmente! O teu sangue cairá sobre a tua cabeça.»

38Chimei disse então ao rei: «Boas palavras! Conforme as proferiu o rei, meu senhor, assim fará o teu servo!» E Chimei ficou a residir em Jerusalém por muitos anos. 39Ao fim de três anos, dois servos fugiram de junto de Chimei para Aquis, filho de Maacá, rei de Gat; comunicaram isto a Chimei, di­zendo: «Eis que os teus servos estão em Gat.» 40Chimei le­vantou-se, montou no seu burro e subiu a Gat; foi ter com Aquis, em busca dos seus servos. 41Contaram a Salomão que Chimei tinha subido de Jerusalém a Gat e que regres­sara de lá. 42O rei mandou, pois, vir Chimei à sua pre­sença e disse-lhe: «Não te fiz eu jurar pelo Senhor, e não te adverti, dizendo: ‘No dia em que tu saíres e partires para onde quer que seja, fica sabendo que terás de morrer’? E não me respondeste tu: ‘Boas pala­vras as que te ouvi’? 43Então, porque é que não guar­daste o jura­mento feito ao Senhor, nem a ordem que eu te dei?» 44En­tão, o rei disse a Chimei: «Tu conhe­ces muito bem, e o teu coração intui, todo o mal que fizeste a David, meu pai; e o Senhor fez cair a tua mal­dade so­bre a tua cabeça. 45O rei Salomão, porém, será abençoado, e o trono de David será consolidado para sempre aos olhos do Senhor.» 46 O rei deu ordem a Benaías, filho de Joiadá, que saiu, lançou-se sobre Chimei e matou-o. Deste modo, a realeza ficou con­so­lidada nas mãos de Salomão.



Capítulos

1 Rs 1 1 Rs 2 1 Rs 3 1 Rs 4 1 Rs 5 1 Rs 6 1 Rs 7 1 Rs 8 1 Rs 9 1 Rs 10 1 Rs 11 1 Rs 12 1 Rs 13 1 Rs 14 1 Rs 15 1 Rs 16 1 Rs 17 1 Rs 18 1 Rs 19 1 Rs 20 1 Rs 21 1 Rs 22