1 Rs 14

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Aías prediz a morte do fi­lho de Jeroboão1Por essa altura, Abias, filho de Jeroboão, caiu doente. 2Jeroboão disse pois à sua esposa: «Levanta-te, por favor, dis­farça-te, para que não reconhe­çam que és a mulher de Jeroboão, e vai a Silo; lá se encontra Aías, o profeta; ele disse de mim que eu hei-de rei­nar sobre este povo. 3Leva contigo dez pães, bolos e um pote de mel e vai ao seu encontro. Ele te contará o que está para acontecer ao rapaz.»

4A esposa de Jeroboão assim fez. Levantou-se e foi a Silo, à casa de Aías. Ele já não conseguia ver; por causa da velhice, os seus olhos ti­nham paralisado. 5O Senhor, po­rém, falou assim a Aías: «Eis que a es­posa de Jeroboão vem à procura de uma palavra tua sobre o seu filho que está doente; dir-lhe-ás assim e assim.» Ao chegar, ela fez-se passar por outra pessoa. 6Aías, ao ouvir o ruído dos seus pés, quan­do ela che­gava à sua porta, disse-lhe: «Entra, ó mulher de Jero­boão; porque é que te queres fazer passar por outra? Eu fui enviado para te falar com du­reza. 7Vai e diz a Jeroboão: Assim falou o Senhor, Deus de Israel: ‘Eu tirei-te do meio do povo, e estabe­leci-te chefe do meu povo de Israel. 8Eu arreba­tei a realeza da casa de David para ta dar a ti; mas tu não foste como o meu servo David, que cumpriu os meus preceitos e os se­guiu de todo o coração, fazendo sem­pre o que era justo aos meus olhos. 9Mas tu pro­cedeste pior do que todos quantos vieram antes de ti; tu fi­zeste para ti outros deuses e estátuas, a ponto de me desagra­dares; a mim, deixaste-me atrás das costas. 10Por isso, eis que Eu vou lançar uma des­graça so­bre a casa de Jeroboão; ar­ran­carei de Jeroboão todos os homens, sejam eles escra­vos ou sejam homens li­vres em Israel; vou varrer os descenden­tes da casa de Jeroboão como se varre o esterco até desaparecer. 11Quan­do alguém de Jeroboão mor­rer na ci­dade, hão-de comê-lo os cães; e quando al­guém morrer no campo, comê-lo-ão as aves do céu, pois que o Senhor falou.’ 12E tu levanta-te, vai para tua casa; mal teus pés entrem na cidade, morrerá o menino. 13Todo o Israel o há-de chorar, e lhe darão sepultura; ele será o único da casa de Jeroboão a entrar num túmulo; pois, da casa de Jeroboão, só nele se encontrou algo de bom para o Se­nhor Deus de Israel. 14O Senhor suscitará um rei sobre Israel, o qual destruirá a casa de Jeroboão. E isto é para hoje. Melhor, é para já! 15O Senhor ferirá Israel; tal como se agita nas águas o caniço, Ele arran­cará Israel desta boa terra, que dera a seus pais, e o dispersará para além do rio Eufra­tes, porque ergueram monu­men­tos a Achera, irritando o Senhor. 16Ele entregará Israel, por causa dos cri­mes de Jeroboão, os que ele come­teu e os que fez cometer a Israel’.»

17A esposa de Jeroboão levan­tou-se, partiu e foi para Tirça; quando chegou ao limiar da porta de casa, o menino morreu. 18Sepulta­ram-no e todo o Israel celebrou luto por ele, conforme a palavra do Se­nhor, trans­­mitida por meio do seu servo, o profeta Aías. 19O resto dos feitos de Jeroboão, as guerras que fez e o seu reinado, tudo isso está narrado no Livro dos Anais dos Reis de Israel.

20O reinado de Jeroboão du­rou vinte e dois anos. Depois morreu, jun­tando-se a seus pais. Sucedeu-lhe no rei­nado seu filho Nadab.


Roboão, rei de Judá (931-914) (2 Cr 11,5-12,16) – 21Roboão, filho de Salo­mão, tornou-se rei em Judá; ti­nha quarenta e um anos, quando se tor­nou rei. Reinou dezassete anos em Jerusalém, a cidade que o Se­nhor escolhera de entre todas as tribos de Israel, para ali colocar o seu nome. O nome de sua mãe era Naamá, a amo­nita. 22Ora Judá fez o mal dian­te dos olhos do Senhor e, com os peca­dos que cometeu, provo­cou mais o seu ciúme do que o tinham feito os seus pais com os pecados que come­te­ram. 23Edifica­ram para si lugares altos, altares e monumentos de Achera so­bre todas as altas colinas e debaixo de todas as árvores frondosas. 24Hou­ve mes­mo prostituição sagrada no país; pro­­cederam segundo todas as abo­mi­na­ções dos povos que o Senhor ti­nha expulsado para longe da face de Israel. 25No quinto ano do rei­nado de Roboão, Chichac, rei do Egipto, subiu contra Jerusalém. 26Apossou-se dos tesouros da casa do Senhor e do palácio real; levou tudo. Levou mesmo os escudos de ouro que Salo­mão tinha mandado fazer. 27O rei Roboão mandou então fazer es­cudos de bronze para os substituir, e entre­gou-os aos chefes dos corre­dores que vigiavam a entrada do palácio real. 28Sempre que o rei ia ao templo do Senhor, os corredores le­vavam os escudos; depois torna­vam a levá-los à sala dos corredores. 29O resto dos feitos de Roboão, tudo o que ele fez, tudo isso está escrito no Livro dos Anais dos Reis de Judá. 30Houve sem­pre guerra entre Roboão e Jeroboão.

31Roboão morreu, jun­tando-se a seus pais, e com eles foi sepultado na ci­dade de David; o nome de sua mãe era Naamá, a amonita; seu filho Abiam tornou-se rei em seu lugar.



Capítulos

1 Rs 1 1 Rs 2 1 Rs 3 1 Rs 4 1 Rs 5 1 Rs 6 1 Rs 7 1 Rs 8 1 Rs 9 1 Rs 10 1 Rs 11 1 Rs 12 1 Rs 13 1 Rs 14 1 Rs 15 1 Rs 16 1 Rs 17 1 Rs 18 1 Rs 19 1 Rs 20 1 Rs 21 1 Rs 22