1 Rs 11

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Mulheres estrangeiras e pecado de Salomão1O rei Salomão amou muitas mulheres es­trangeiras: a filha do Faraó e além disso moabitas, amonitas, edomitas, sidónias e hititas. 2Eram oriundas de povos de quem o Senhor dissera aos filhos de Israel: «Não tomareis deles mulheres para vós nem eles se casarão com as vossas, porque cer­ta­­mente haviam de perverter os vos­sos corações, arrastando-os para os seus deuses.» Foi precisamente a estes po­vos que Salomão se ligou, por causa dos seus amores. 3Teve setecentas esposas de sangue nobre e trezentas concubinas. Foram as suas mulhe­res que lhe perverteram o coração.

4Na idade senil de Salomão, as suas mulheres desviaram-lhe o cora­­ção para outros deuses; e assim o seu coração já não era inteiramente do Senhor, seu Deus, contraria­mente ao que sucedeu com David, seu pai. 5Foi atrás de Astarté, deu­sa dos si­dó­nios, e de Milcom, abomi­nação dos amonitas. 6Salomão fez o mal aos olhos do Senhor e não se­guiu intei­ramente o Senhor, como David, seu pai. 7Por essa altura, ergueu Salo­mão um lugar alto a Ca­mós, deus de Moab e a Moloc, ídolo dos amonitas, sobre o monte que fica mesmo em frente de Jerusalém. 8E fez o mesmo por todas as suas mulheres estran­geiras, que queima­vam incenso e sa­cri­ficavam aos seus deuses. 9O Se­­­­nhor irritou-se contra Salomão, pois o seu coração se afas­tara do Senhor, Deus de Israel, que se lhe tinha reve­lado por duas vezes, 10e lhe ordenou sobre estas coisas para não seguir os deuses estran­geiros. Ele, porém, não cumpriu o que o Se­nhor lhe prescrevera.

11Então o Senhor disse-lhe: «Já que proce­deste assim e não guardaste a minha aliança nem as leis que te prescrevi, vou tirar-te o reino e vou dá-lo a um dos teus ser­vos. 12Entre­tanto, não o farei durante a tua vida, por causa de David teu pai; é das mãos de teu filho que Eu o arrancarei. 13Mas não hei-de tirar-lhe toda a realeza: deixarei uma tri­bo ao teu filho, por causa de Da­vid, meu servo, e por causa de Jeru­salém que Eu escolhi.»


Inimigos de Salomão14O Senhor suscitou um inimigo a Salomão: Ha­dad, o edomita, da estirpe real de Edom. 15Isto aconteceu no tempo em que David combatia contra Edom, quando Joab, chefe do exército, foi sepultar os mortos e matou todos os homens de Edom. 16De facto, Joab de­morou-se por ali seis meses com todo o Israel, até ter exterminado todos os varões de Edom. 17Então Hadad fugiu com os edomitas, ser­vos de seu pai, em direcção ao Egipto. 18Hadad, por essa altura, era uma criança de poucos anos. Partiram de Madian e caminharam até Paran; dali entra­ram no Egipto, levando con­sigo ho­mens de Paran; entraram no Egipto e apresentaram-se ao fa­raó, rei do Egipto, que lhes deu casa e ali­mento e lhes doou algumas ter­ras. 19Hadad conquistou a simpa­tia do Fa­raó, e este deu-lhe por mu­lher a sua cunhada, irmã da rainha Tafnes. 20A irmã de Tafnes gerou-lhe Guenu­bat, seu filho, que ela criou na casa do Faraó, onde viveu entre os filhos do próprio Fa­raó. 21Hadad ouviu dizer no Egipto que David adormecera com seus pais, e que também morrera Joab, chefe do exército. Por isso, disse ao Faraó: «Deixa-me partir e irei para a mi­nha terra.» 22O Faraó respondeu-lhe: «Mas que é que te falta em mi­nha casa, para assim desejares regressar tão de­pressa à tua terra?» E Hadad res­pon­deu: «Não me falta nada; mas, mes­mo assim, deixa-me partir.» 23Deus sus­citou-lhe outro inimigo: Re­­­­zon, filho de Eliadá, que tinha fu­gido a seu se­nhor, Hadad-Ézer, rei de Soba. 24Reu­niu homens à sua volta e tornou-se chefe de quadri­lha. Uma vez que Da­vid os dizi­mava, fu­giram para Da­­masco, onde se esta­belece­ram, e elegeram-no rei de Damasco. 25Foi inimigo de Israel durante toda a vida de Salomão. Mal que fez Ha­dad: detestou Israel e reinou em Aram.


Revolta de Jeroboão (12,1-15) – 26Tam­bém Jeroboão, filho de Na­bat, efrateu de Sereda, cuja mãe, viúva, se chamava Serua, apesar de ser servo de Salomão, revoltou-se con­tra o rei. 27A razão de ele se ter revoltado contra o rei foi o facto de Salomão ter edificado Milo para ta­par as brechas da cidade de David, seu pai. 28Ora este homem, Jero­boão, era forte e enérgico, e Salo­­mão ti­nha reparado no jovem quando este andava a trabalhar; encarregou-o, por isso, de exercer vigilância so­bre toda a corveia da casa de José. 29Su­cedeu, porém, que, por essa al­tura, saindo Jeroboão de Jerusalém, o profeta Aías de Silo encontrou-o no caminho. Aías es­tava coberto com um manto novo, e estavam só os dois no campo. 30Então, Aías tomou o manto novo com que se cobria e rasgou-o em doze pedaços. 31E disse a Jeroboão: «Toma dez pedaços para ti, pois assim diz o Senhor, Deus de Israel: ‘Eis que Eu vou tirar o reino das mãos de Salomão e dar-te-ei as dez tribos. 32Ficar-lhe-á, porém, uma tribo por causa do meu servo David e da cidade de Jerusalém, que Eu escolhi de entre todas as tribos de Israel. 33É que eles abandonaram-me e prostraram-se diante de As­tarté, deusa dos sidónios, de Camós, deus de Moab e de Milcom, deus dos filhos de Amon; não andaram nos meus caminhos nem fizeram o que é recto a meus olhos, segundo as mi­nhas leis e os meus costumes, como fez David, seu pai. 34Mesmo assim, não tirarei todo o reino das suas mãos, porque o estabeleci firme­mente como chefe por todos os dias da sua vida, por causa de David, meu servo, que Eu escolhi e que guardou os meus mandamentos e as minhas leis. 35Mas vou tirar o rei­no das mãos de seu filho e dar-to-ei a ti: dez tribos. 36Darei a seu filho uma tribo, a fim de que o meu servo David tenha sem­pre uma lâmpada diante de mim na cidade de Jerusa­lém que escolhi para mim, a fim de estabelecer lá o meu nome. 37A ti tomar-te-ei para reinares em tudo o que o teu cora­ção desejar; tu serás rei de Israel!

38Se ouvires tudo o que te mando, andares nos meus caminhos e fize­res o que é recto a meus olhos, guar­dando as minhas leis e os meus man­damen­tos, como fez David, meu servo, também Eu estarei contigo e hei-de construir-te uma casa firme, como edi­fiquei para David: entre­ga­rei Is­rael nas tuas mãos. 39Humi­lha­rei com isso a estirpe de David, mas não será para sempre!’»

40Salomão procurou matar Jero­boão; mas ele levantou-se e fugiu para o Egipto, para junto de Chi­chac, rei do Egipto, onde perma­neceu até à morte de Sa­lomão.


Fim do reinado de Salomão (2 Cr 9,29-31) – 41O resto das palavras de Salomão, tudo o que ele fez, a sua ciên­cia, está escrito no Livro dos Anais de Salomão. 42A duração do reinado de Salomão em Jerusalém, sobre todo o Israel, foi de quarenta anos. 43De­pois, Salomão morreu, jun­tando-se a seus pais, e foi sepul­tado na cidade de David, seu pai; seu fi­lho Roboão subiu ao trono no seu lugar.



Capítulos

1 Rs 1 1 Rs 2 1 Rs 3 1 Rs 4 1 Rs 5 1 Rs 6 1 Rs 7 1 Rs 8 1 Rs 9 1 Rs 10 1 Rs 11 1 Rs 12 1 Rs 13 1 Rs 14 1 Rs 15 1 Rs 16 1 Rs 17 1 Rs 18 1 Rs 19 1 Rs 20 1 Rs 21 1 Rs 22