1 Cr 29

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Ofertas voluntárias para o templo1O rei David disse a toda a assembleia:

«Meu filho Salomão, o único que Deus escolheu, é ainda jovem e fra­co e a obra é considerável, pois este palácio não se destina a um homem, mas ao Senhor Deus. 2Empenhei to­­dos os meus esforços para a casa do meu Deus: ouro para os objectos de ouro, prata para os objectos de pra­ta, bronze para os objectos de bron­ze, ferro para os objectos de ferro, ma­deira para os objectos de ma­deira, pedra e ónix e pedras polidas, pedras preciosas de diversas cores, e már­mo­res em grande quantidade.

3Além disso, o ouro e a prata que possuo como minha propriedade, dou-os por amor à casa do meu Deus, além de tudo o que preparei para o san­tuário: 4três mil talentos de ouro, ouro de Ofir e sete mil talentos de prata fina para revestir as paredes das salas; 5ouro para os objectos de ouro, prata para os objec­tos de prata e para todo o trabalho dos artífices. Quem quer hoje ofere­cer esponta­nea­mente dona­ti­vos ao Senhor?»

6Os chefes das famílias, os chefes das tribos de Israel, os chefes de mi­lhares e de centenas e os inten­den­tes do rei fizeram donativos vo­lun­tários. 7Deram para o serviço do templo de Deus: cinco mil talen­tos de ouro, dez mil dáricos, dez mil talen­tos de prata, dezoito mil talen­tos de bronze e cem mil talentos de ferro. 8Aqueles que possuíam pedras preciosas deram-nas para o tesouro da casa de Deus, depositando-as nas mãos de Jaiel, o gersonita. 9O povo alegrava-se com as suas oferendas voluntárias, pois era de coração ge­ne­roso que as faziam ao Senhor. O próprio rei David sentiu alegria.


Oração de David10David ben­disse o Senhor na presença de toda a assembleia, dizendo:

«Sê bendito para todo o sempre, Senhor, Deus do nosso pai Israel! 11A ti, Senhor, a grandeza, o poder, a honra, a majestade e a glória, por­que tudo te pertence no céu e na terra. A ti, Senhor, a realeza, pois estás soberanamente elevado acima de todos os seres. 12É de ti que vêm a riqueza e a glória, és Tu o Senhor de todas as coisas, na tua mão resi­dem a força e o poder. Ela tem o po­der de dar grandeza e solidez a todas as coisas. 13Por isso, ó nosso Deus, nós louvamos e celebramos o teu nome glorioso. 14Quem sou eu e quem é o meu povo para que pos­samos fazer-te voluntariamente es­tas oferendas? Tudo vem de ti e não oferecemos se­não o que temos rece­bido da tua mão. 15Diante de ti, não passamos de es­tran­geiros e pere­gri­nos como todos os nossos pais; os nos­sos dias sobre a terra são como a sombra, sem espe­rança. 16Ó Senhor, nosso Deus, todas estas riquezas que preparámos para construir uma casa ao teu santo nome, recebemo-las da tua mão, a ti pertencem. 17Eu sei, meu Deus, que perscrutas os cora­ções e amas a recti­dão; por isso, é na rectidão e na es­pontaneidade do meu coração que te ofereço tudo isto, e é com alegria que vejo agora o teu povo aqui pre­sente trazer-te, voluntaria­mente, as suas oferen­das.

18Senhor, Deus de Abraão, de Isaac e de Israel, nossos pais, guar­da para sempre no coração do teu povo estas disposições e estes senti­mentos, e dirige para ti o seu cora­ção. 19A meu filho Salomão dá um coração íntegro, para que observe os teus mandamentos, os teus precei­tos e as tuas leis, e os ponha em prática e te construa esta casa da qual fiz os preparativos.»

20David disse a toda a assem­bleia: «Bendizei o Senhor, nosso Deus!» E toda a assembleia bendisse o Se­nhor, Deus de seus pais, incli­nando-se e prostrando-se diante do Se­nhor e diante do rei.


Salomão é sagrado rei (1 Rs 1,38-40) 21No dia seguinte, imolaram vítimas ao Senhor e ofereceram em holo­causto mil touros, mil carneiros e mil cordeiros, com libações e sacrifícios em grande quantidade, por todo o Is­rael. 22Nesse dia, come­ram e bebe­ram diante do Senhor com grande alegria. Pela segunda vez proclama­ram rei a Salomão, fi­lho de David, e ungiram-no rei diante do Senhor. Ungiram também Sadoc como Sumo-sacerdote.

23Salomão tomou posse do trono do Senhor como rei, no lugar de David seu pai; prosperou e todo o Israel lhe obe­deceu. 24Todos os che­fes e heróis e todos os filhos do rei David pres­taram homenagem ao rei Salomão.

25O Senhor elevou Salo­mão ao mais alto grau de grandeza, à vista de todo o Israel, dando-lhe um rei­nado glorioso como nenhum rei de Israel teve antes dele.


Morte de David (1 Rs 2,10-12) – 26As­sim reinou David, filho de Jessé, sobre todo o Israel. 27A duração do seu reinado sobre Israel foi de qua­renta anos: sete anos em Hebron e trinta e três anos em Jeru­salém.

28Morreu após uma velhice feliz, em idade muito avançada, cheio de riquezas e de glória. O seu filho Sa­lo­­mão sucedeu-lhe no trono.

29Os feitos do rei David, dos pri­meiros aos últimos, estão relatados nos Actos de Samuel, o vidente, nos Actos do profeta Natan e nos Actos do vi­dente Gad. 30Aí se conta o que foi o seu reinado, as suas proezas, os su­ces­sos de que foram prota­go­nis­tas ele, Israel e todos os outros rei­nos daquelas terras.



Capítulos

1 Cr 1 1 Cr 2 1 Cr 3 1 Cr 4 1 Cr 5 1 Cr 6 1 Cr 7 1 Cr 8 1 Cr 9 1 Cr 10 1 Cr 11 1 Cr 12 1 Cr 13 1 Cr 14 1 Cr 15 1 Cr 16 1 Cr 17 1 Cr 18 1 Cr 19 1 Cr 20 1 Cr 21 1 Cr 22 1 Cr 23 1 Cr 24 1 Cr 25 1 Cr 26 1 Cr 27 1 Cr 28 1 Cr 29