Movimento Bíblico

Difusora Bíblica 60 anos

Foi há 60 anos.

Um fradinho espanhol, 

dos lados de León, 

de nome frei Inácio de Vegas, 

dia e noite era consumido 

pela paixão da Palavra de Deus. 

E não se calava. 

Oportuna e inoportunamente. 

Mas o deserto transformou-se em oásis! 

Os caminhos de Deus 

não são os nossos caminhos.  

O Espírito sopra onde quer 

e através de quem quer. 

Frei Inácio 

continuou a devorar as palavras do Senhor, 

onde quer que as encontrasse. 

E a atear este fogo 

no coração de toda a gente! 

Frei Cornélio de San Felies, 

então superior dos Capuchinhos em Portugal, 

no dia 25 de Fevereiro de 1955 

assinava a certidão de nascimento 

da Difusora Bíblica e da revista Bíblica, com estas finalidades:

«Difundir e dar a conhecer a Palavra de Deus, a Bíblia; formar católicos instruídos, dando a conhecer Cristo histórico e completo, nosso Redentor, Mestre e modelo; tornar realidade os apelos dos últimos Romanos Pontífices, de formar novas cristandades, familiarizando os fieis com os Livros Santos.»

 

 

       

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Faz hoje 60 anos! 

Dez anos antes do Concílio Vaticano II.

Te Deum laudamus!

Passados 60 anos, 

dois irmãos do Centro Bíblico de Fátima 

– frei Lopes Morgado e frei Luís Leitão – 

lá estão de novo em Beja, 

na mesma «maternidade» 

da Difusora Bíblica e da revista Bíblica: 

a casa e a igreja do Salvador. 

 [Igreja e Convento do Salvador, em Beja, onde nasceram a Difusora Bíblica e a Revista Bíblica]

 

 

 

 

 

Ao longo desta semana 

oferecem um Curso de Dinamização Bíblica 

aos famintos da Palavra do Senhor. 

E os alentejanos responderam em massa. 

O amplo salão do Centro Social Paroquial do Salvador 

está a romper pelas costuras. 

Mais de 200 participantes bebem, 

todas as noites, das fontes da água viva.

 

Em 2015 comemoramos também os 50 anos da Bíblia dos Capuchinhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Domingo próximo, na Igreja do Salvador, às 11h30, 

será a solene Eucaristia de Acção Graças, presidida pelo Senhor bispo da Diocese, D. António Vitalino Dantas.

 

Do Céu, 

de sorriso aberto e iluminado 

pelo Sol da Trindade Santíssima, 

frei Inácio de Vegas, 

o Profeta da Palavra, 

continua a sussurrar-nos:

«Mais Palavra de Deus 

e menos palavras dos homens!»