Capuchinhos

Livro de Fr. Herculano Alves

 

 Saiu recentemente, com lançamento da editora ESFERA DO CAOS, o 1º volume da obra A BíBLIA EM PORTUGAL, um projeto de investigação do fr. Herculano que prevê seis volumes no total, com o seguinte plano:

VOLUME I As Línguas da Bíblia. 23 séculos de traduções

VOLUME II A Bíblia na Idade Média

VOLUME III A Bíblia nos séculos XVI-XVII

VOLUME IV A Bíblia de João Ferreira Annes d'Almeida (1629-1690)

VOLUME IV/l Catálogo das Obras Bíblicas de João Ferreira Annes d'Almeida

VOLUME V A Bíblia nos séculos XVIII-XIX

VOLUME VI A Bíblia nos séculos XX-XXI

 

 

 Na Apresentação do livro, D. Manuel Clemente escreve:

"O VASTO E SÓLIDO TRABALHO DE FREI HERCULANO ALVES INTITULA-SE PROPRIAMENTE A BÍBLIA EM PORTUGAL. DA SUA RECOLHA RETIRAMOS A PROVA DUM CULTO E DUMA CULTURA ESSENCIAIS E MARCANTES PARA O QUE SOMOS COMO POVO, MAIS LEMBRADO OU MAIS ESQUECIDO DISSO MESMO. MUITO ANTES DE SERMOS GERALMENTE ALFABETIZADOS E LETRADOS, O QUE SÓ POUCO A POUCO VAMOS SENDO, FOMOS 'BÍBLICOS' PELO QUE ESCUTÁMOS E REPETIMOS, COM MAIOR OU MENOR FIDELIDADE. A ESCRITA, POR FIM, FIXOU O RELATO. MAS ANTES, MUITO ANTES, RELATADOS FOMOS E NOS FIZEMOS, NA COMPREENSÃO BÍBLICA QA VIDA, DA MORTE E DA ESPERANÇA, PRÓPRIAS E ALHEIAS."

+ Manuel Clemente CARDEAL PATRIARCA DE LISBOA

 

 

No Prefácio, o Professor José Eduardo Franco releva a importância da obra do fr. Herculano:

«A Bíblia foi e continua a ser um Livro poderoso, que inspirou corações grandes e sonhos largos de humanização do Homem através da revelação do divino, como também foi manipulado pelos corações interessados nos assuntos do mundo ao serviço de ideais menos nobres. O Livro dos Livros para os cristãos, modelado por inspiração divina, traduz a experiência histórica da relação de um dado povo com Deus, numa caminhada que se acredita salvadora e portadora de salvação. É um livro que espelha a humanidade na sua grandeza e na sua miséria, da humanidade que procura superar-se pela esperança última na redenção final e consumadora de toda a história.

Ainda hoje a Bíblia continua a ser a referência para boa parte da humanidade em todos os continentes da Terra, pois transporta um potencial de humanidade e de humanização, desde a realização espiritual mais profunda, até à defesa social dos direitos do homem. A Bíblia será sempre aquilo que o coração humano for capaz de fazer com ela, convidando sempre a uma dignidade maior, à passagem da ponte que transfigura a vida à luz de um bem superior.

O que vale em termos da influência modeladora da Bíblia na civilização ocidental em sentido lato, vale sobremaneira para o caso específico da história da cultura portuguesa. D. Manuel Clemente afirmava certeiramente há uns anos, na introdução a um dos seus livros, em que refletia sobre temas da nossa identidade, que "Portugal é um país bíblico", apontando para o horizonte de modelação e compreensão de nós próprios enquanto povo a partir da matriz ideográfica fundamental e fundante estabelecida pelos livros da Bíblia. Não conhecer a cultura bíblica e a cultura teo-filosófica e religiosa que ela gerou é desconhecer um "código" decisivo para compreender grande parte da nossa herança cultural, espraiada no património imaterial patente na literatura, na história, na arte, na arquitetura, etc. Desconhecer a cultura bíblica é desconhecer uma parte importante de nós, enquanto seres humanos nascidos num determinado caldo cultural e mental, que nos imprimiu uma determinada mundividência com um correlativo horizonte de sentido.

A publicação desta série de volumes dedicados à Bíblia e à sua receção, em particular na cultura portuguesa na sua longa duração, é um contributo relevantíssimo para o conhecimento do papel modelador dos livros bíblicos na definição e compreensão do que somos e de como nos vemos. Podemos mesmo afirmar que esta era uma obra que faltava no universo da nossa investigação cultural, para ajudar a colmatar lacunas graves no domínio do conhecimento sistemático das relações entre religião e cultura, onde a Bíblia tem um lugar central. Não exageraremos se classificarmos esta edição do conhecimento sistemático sobre a influência modeladora da Bíblia no nosso país como um acontecimento cultural do maior significado num tempo em que os textos clássicos começam a recobrar interesse e a ser objeto de novas abordagens e de novos exercícios de tradução. Sendo a Bíblia o mais clássico de todos os textos clássicos, como fundamento de civilização e cultura, o conhecimento da sua receção é muito importante para recuperarmos códigos de leitura cultural perdidos ou esquecidos. Cumpre por fim relevar que os 6 volumes cuja edição aqui se inaugura são da mão de um só autor, que é um dos maiores especialistas e mais estrénuos pedagogos e divulgadores da cultura bíblica em Portugal. Eles são o resultado de uma vida de trabalho e estudo ao serviço do conhecimento da Bíblia nas suas múltiplas dimensões, composições e expressões. Frei Herculano Alves foi coordenador geral e tradutor de alguns livros do Antigo e do Novo Testamento da Bíblia da Difusora Bíblica, para além de diretor da revista Bíblica e da Difusora Bíblica. Também lecionou Sagrada Escritura na Universidade Católica, Porto, durante um quarto de século. É de facto uma das figuras maiores dos estudos bíblicos em Portugal. Membro da Ordem dos Franciscanos Capuchinhos, que se tornaram em Portugal reconhecidos especialistas em estudos bíblicos, Frei Herculano Alves oferece-nos nestes grossos e ricos volumes um saber acumulado e refletido criticamente, que se tornará referência incontornável para nos ajudar a recuperar eixos perdidos, sem os quais não se percebe o pano de fundo da nossa herança cultural e as suas metamorfoses.

Com estes volumes a nossa cultura fica decisivamente mais rica e mais esclarecida.»

José Eduardo Franco Professor Catedrático Convidado da Universidade Aberta

 

 

OBRAS DE FREI HERCULANO ALVES

Documentos da Igreja sobre a Bíblia, Difusora Bíblica, Lisboa, 1992; 2.a edição corrigida e aumentada, 2009.

Símbolos na Bíblia, Difusora Bíblica, Fátima, 2001; 2.a edição, 2006; 3.a edição, 2017.

Símbolos en la Bíblia (tradução espanhola do anterior), Sígueme, Salamanca, 2007.

A Bíblia de João Ferreira Annes d'Almeida (tese de doutoramento), Fátima-Lisboa-S. Paulo, 2006.

Símbolos e gestos Penitenciais, Difusora Bíblica, Fátima, 2007.

Sementes da Palavra - Antigo Testamento, Difusora Bíblica, 2009.

Sementes da Palavra - Novo Testamento, Difusora Bíblica, 2009.

Sementes da Palavra - Evangelhos, Difusora Bíblica, 2009.

Dá-me dessa água - Métodos de leitura da Bíblia, Difusora Bíblica, 2009.

S. Francisco e a Palavra de Deus, Centro de Estudos Franciscanos / Difusora Bíblica, Porto- Fátima, 2011.

 

 

Frei Herculano Alves é Franciscano Capuchinho português. Estudou Teologia no Instituto Católico de Toulouse (França), Filologia Românica na Universidade de Coimbra e Ciências Bíblicas no Instituto Bíblico de Roma, tendo feito o seu doutoramento em Teologia Bíblica na Universidade Pontifícia de Salamanca. De 1986 a 2011 foi professor de Sagrada Escritura na Universidade Católica Portuguesa. Foi também Coordenador Geral e tradutor de vários livros da Bíblia dos Capuchinhos (Difusora Bíblica). É autor de algumas dezenas de artigos de carácter científico publicados em várias revistas e outras obras, assim como uma dezena de livros sobre temas de Sagrada Escritura. Foi Diretor do Movimento de Dinamização Bíblica dos Capuchinhos em Portugal durante vinte anos e diretor da Revista Bíblica. É investigador do CEHR – Centro de Estudos de História Religiosa.