Capuchinhos

Visita Fr. Hugo aos Capuchinhos de Portugal

 

 

VISITA DO CONSELHEIRO GERAL,

FREI HUGO MARTIN MEJÍA MORALES,

À PROVÍNCIA PORTUGUESA DOS CAPUCHINHOS

 

(14 a 24 de Fevereiro de 2016)

 

 

No dia 12 de Fevereiro, sexta-feira, pelas 18h55, chegava ao aeroporto de Lisboa, vindo de Roma, o frei Hugo Martin Mejía Morales, Conselheiro Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, para fazer a Visita Pastoral à Província de Portugal.

 

O frei Hugo é um frade capuchinho do Perú e um dos conselheiro gerais, eleitos para o sexénio de 2012-2018. Como Conselheiro Geral tem a tarefa de ajudar o Ministro Geral no governo e animação de toda a Ordem. Foi no cumprimento dessa tarefa que realizou a visita fraterna à Província de Portugal, entre os dias 14 e 24 de Fevereiro de 2016.

 

Lembram as Ordenações Gerais dos Capuchinhos, que o Ministro Geral, durante o período do seu cargo, deve visitar todos os Irmãos, que atualmente são mais de dez mil em todo o mundo, pessoalmente ou por outros, em primeiro lugar por meio dos conselheiros gerais (cf. 10/1). Por sua vez, nas Constituições, a visita pastoral é prescrita nestes termos:

«A visita pastoral, prescrita pela Regra e pelo direito universal, concorre em muito, para a animação da nossa vida, para a renovação e para a união dos Irmãos.

Os ministros, como tal, dediquem-se a ela com particular empenho, pessoalmente ou por meio de outros, conforme o que prescreve a Igreja e o nosso direito próprio.

Na visita, os ministros, ou outros Irmãos por eles delegados, tenham um diálogo sincero com os Irmãos, singularmente ou reunidos comunitariamente, sobre todas as coisas espirituais e temporais que ajudem a tutelar e a fazer crescer a vida dos Irmãos; não descuidem a visita das casas.

Ajam com toda a compreensão e prudência, adaptando-se aos tempos e às condições dos diferentes lugares, de modo a que os Irmãos manifestem com confiança, liberdade e sinceridade o seu parecer, e, juntos, procurem aquilo que conduz ao constante renovamento da nossa vida e ao desenvolvimento das atividades.» (Nº 164)

 

Para esta visita às (sete) casas ou fraternidades dos Capuchinhos em Portugal e o diálogo pessoal e comunitário com os irmãos, o frei Hugo esteve em Barcelos (dia 14 e 15), no Porto (dia 15, 16 e 17), em Gondomar (dia 17, 18 e 19), em Pínzio (dia 19), em Fátima (dia 19, 20, 21 e 22), em Lisboa (dia 22 e 23) e na Baixa da Banheira (dia 23).

 

 

 

O encerramento da visita fez-se no dia 24, em Fátima, no Centro Bíblico dos Capuchinhos, com a presença da quase totalidade dos irmãos da Província, incluíndo os irmãos em formação inicial. Pelas 10h00, no salão do Centro Bíblico, o frei Hugo dirigiu a palavra aos irmãos, fazendo eco do que se pôde aperceber no diálogo pessoal com irmãos ao longo dos dias da visita pastoral. A partir da realidade numérica e etária da Província, sugeriu a realização duma Assembleia Provincial, antes do Capítulo Provincial que acontecerá em Maio de 2017, a qual deveria ter em conta a fidelidade ao carisma, a pastoral vocacional, a formação inicial e permanente, a pastoral bíblica e a missão de Timor-Leste. Apontou também algumas propostas de solução, que poderiam passar pelo recurso à colaboração fraterna na Ordem, nomeadamente para a formação inicial, a realização de alguma das etapas de formação fora da Província, pensar mais no que as pessoas realmente precisam e não apenas nos projetos pessoais e comunitários, tomar consciência de que não é possível manter todas as coisas, distribuir mais as tarefas na fraternidade, entre outras. No fim deste encontro, fez-se a foto oficial, à qual se seguiu, pelas 12h00 a celebração da Eucaristia, na capela do Centro Bíblico, presidida pelo frei Hugo e animada musicalmente pelo frei Acílio. No fim da homilia, os irmãos renovaram a sua profissão. O encontro terminou com o almoço, no fim do qual os irmãos foram voltando às respetivas fraternidades.

 

 

 

Com o regresso a Roma no dia 26 de Fevereiro, ficou no coração dos Irmãos Capuchinhos de Portugal e Timor-Leste, a eterna gratidão ao Conselheiro Geral, frei Hugo, pela presença amiga e fraterna, durante estes dias de visita oficial à Província; pela escuta atenta da realidade pessoal dos irmãos, das fraternidades e das pessoas que estamos chamados a servir; e pelas indicações deixadas aos irmãos da Província, para que possam continuar a testemunhar o carisma capuchinho em terras de Portugal e Timor-Leste.

 

A visita do Conselheiro Geral, frei Hugo, à Província, deverá ser completada com a sua ida a Timor-Leste, prevista para os dias 20 a 24 de Maio de 2016.

 

[Frei Fernando Alberto]